2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 22 de Maio de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.963

Embaixadora da Ucrânia na ONU responde ao presidente frouxo: "não há espaço para neutralidade"

Yevheniia Filipenko, Jair Bolsonaro e Volodymyr Zelensky (Foto: Reuters)

"Se fracassarmos, então ninguém estaria seguro. Nem aqui e nem na América Latina. É sobre nossa segurança que estamos falando", defendeu Yevheniia Filipenko

28 de fevereiro de 2022

A embaixadora ucraniana na ONU, Yevheniia Filipenko, questionada por Jamil Chade, do UOL, sobre a posição de Jair Bolsonaro (PL) acerca da neutralidade do Brasil diante da guerra entre Rússia e Ucrânia, afirmou que "não há espaço" para a isenção.

"Não há espaço para neutralidade na situação atual. Todos precisamos nos levantar para defender nossos princípios básicos. Eles garantem a todos os países sua soberania, integridade territorial e existência", afirmou, pressionando o Brasil: "só há espaço para ação, para colocar fim às agressões e colocar um fim aos ataques".

Filipenko defendeu que os países devem "tomar a decisão de ficar do lado certo da história" e afirmou que as relações bilaterais entre Brasil e Rússia "não interessam nesse momento". "O que importa é a resposta conjunta diante das violações. Se fracassarmos agora, então ninguém estaria seguro nesse planeta. Nem aqui e nem na América Latina. É sobre nossa segurança que estamos falando".

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor