2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 20 de Maio de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.961

“Imbróglio com a Alvarez & Marsal pode ser a sepultura de Sérgio Moro”, diz Wadih Damous

Wadih Damous e Sergio Moro (Foto: Divulgação)

Investigação pode abreviar a vida política e até a liberdade do ex-juiz, avalia o advogado e ex-deputado. “Essa é batom na cueca”

25 de fevereiro de 2022

Em entrevista à TV 247, o ex-deputado e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro, Wadih Damous, comentou as revelações de que a Alvarez&Marsal, empresa que contratou o ex-juiz suspeito Sergio Moro para uma consultoria, abriu, enquanto a Lava Jato estava a todo vapor, CNPJs em paraísos fiscais. O setor de inteligência do TCU busca indícios de fraude fiscal, e se atenta para os milhões recebidos por Moro pelo serviço amplamente questionado.

“Se os procuradores designados não tiverem espírito de porco e, de fato, investigarem como devem ser investigadas essas relações, que eu, desde já, entendo como espúrias, de Sergio Moro com essa consultoria, o Moro pode se ver em maus lençóis”, avalia Damous.

De acordo com o advogado, que foi alvo de perseguição da Lava Jato, o escândalo é, claramente, “batom na cueca”.

“Essa investigação se for de fato levada a sério pode abreviar a vida institucional de Sergio Moro e quem sabe até abreviar a sua liberdade de ir e vir”, completou.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor