2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 21 de Maio de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.962

Um dos líderes do golpe de Estado contra Dilma, Eduardo Cunha diz que foi assaltado ao abastecer o carro

Eduardo Cunha (Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

Cunha abriu espaço para Temer e Bolsonaro sucatearem a Petrobrás e atrelarem o preço da gasolina ao dólar, mas agora reclama do custo para encher o tanque

12 de março de 2022

Um dos principais articuladores do golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o ex-deputado federal Eduardo Cunha, que à época era presidente da Câmara, afirmou ter sido "assaltado" neste sábado (12) ao abastecer o carro.

Após o golpe contra Dilma, os governos de Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL) sucatearam a Petrobrás e atrelaram o preço dos combustíveis no Brasil ao dólar, mas mesmo assim Cunha se sente no direito de reclamar.

"Acabei de ser assaltado em um posto de gasolina na estrada. Me cobraram R$ 8,88 por litro de gasolina comum", escreveu no Twitter.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor