2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 21 de Maio de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.962

Deputados acionam MPF por superfaturamento de 143% na compra de Viagra para Forças Armadas

Deputados Elias Vaz e Marcelo Freixo mais as Forças Armadas ao fundo (Foto: Agência Câmara / Agência Brasil)

"Tudo indica que o governo Bolsonaro ainda comprou acima do preço de mercado", destacou o deputado Elias Vaz, que recorreu ao MPF junto com o deputado Marcelo Freixo

12 de abril de 2022

Os deputados federais Elias Vaz (PSB-GO) e Marcelo Freixo (PSB-RJ) vão acionar o Ministério Público Federal para pedir investigação sobre indícios de superfaturamento na compra de Viagra para as Forças Armadas. O índice pode chegar a 143%, segundo levantamento dos parlamentares.

“Além de gastar dinheiro público com Viagra, tudo indica que o governo Bolsonaro ainda comprou acima do preço de mercado. O Congresso Nacional e a toda a sociedade merecem uma explicação. O brasileiro está amargando um reajuste terrível no valor de medicamentos e faltam remédios para doenças crônicas nas unidades de saúde. Enquanto isso, o governo tá gastando para atender as Forças Armadas com Viagra”, destaca Elias Vaz.

O processo 00106/2020, com o princípio ativo Sildenafila, composição Sal Nitrato (nome genérico do Viagra), para a compra de 15.120 comprimidos de 25 mg, estabelece como preço unitário R$ 3,65. A data da compra, para atender a Marinha, é 7 de abril de 2021. Acontece que outro processo, de número 00099/2020, para aquisição do mesmo medicamento, teve valor muito mais baixo. A data da compra, que atendeu o Exército, é 14 de abril de 2021 e cada comprimido saiu por R$1,50. Os dois processos são para atender unidades do Rio de Janeiro. “Esperamos que o MPF investigue essa situação. Essa farra do governo Bolsonaro com dinheiro público tem que acabar”, afirma o deputado Elias Vaz.

Nesta segunda-feira (11), o parlamentar também apresentou requerimento pedindo explicações ao Ministério da Defesa sobre processos de compra de 35.320 comprimidos do medicamento para atender Marinha, Exército e Aeronáutica. O parlamentar identificou no Portal da Transparência e no Painel de Preços do governo federal oito pregões homologados em 2020 e 2021 e ainda em vigor neste ano.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor