2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 20 de Maio de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.961

Indulto de Bolsonaro é para desviar do problema da fome no País; confira reação da oposição, diz Requião

22 de abril de 2022

O ex-senador Roberto Requião (PT), pré-candidato ao governo do Paraná, já restabelecido da covid, disse que o indulto individual concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) faz parte de circo do presidente Jair Bolsonaro (PL) para esconder o problema da fome no País.

– Enquanto boa parte do povo se alimenta de sopa de osso, pão velho e pé de galinha, Bolsonaro distrai o povo com um indulto antes do trânsito em julgado de uma condenação – analisou Requião.

Para o pré-candidato da federação partidária no Paraná, Bolsonaro decretou anistia de Daniel para divertir.

– Divertir do italiano divertere, desviar do que importa. Enquanto isso vai nosso petróleo, a Eletrobras, os direitos trabalhistas e a soberania nacional – protestou.

Quanto ao indulto, em sentido estrito, Requião afirmou que mesmo sendo o indulto uma prerrogativa do presidente, a decisão de Bolsonaro foi absolutamente inadequada ao Brasil e à democracia.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), Bolsonaro agiu rápido para salvar seu cúmplice enquanto deixou o povo sofrendo na pandemia e na crise econômica.

– Se Bolsonaro tivesse agido tão rapidamente para enfrentar a pandemia, a inflação e o desemprego, como foi para salvar a pele de seu cúmplice condenado por atentar contra a democracia, o Brasil e o povo não estariam sofrendo a maior crise da história – disse a dirigente petista.

O ex-presidente Lula não entrou especificamente na decisão do atual mandatário, que concedeu graça constitucional a Silveira. No entanto, Lula disse que o Brasil nunca teve um presidente tão desqualificado quanto Bolsonaro.

– Ele não fala de emprego, de educação. Ele se alimenta do ódio instigado por fake news – criticou.

Veja também  Estadão quis competir com o Sensacionalista; capa de jornal vira piada nas redes sociais

– Nós temos que mudar o curso da história, e essa eleição é uma oportunidade de definir o Brasil que a gente quer – exortou Lula, que, nesta quinta-feira (21/04), se reuniu com jovens de Heliópolis, bairro periférico na Zona Sul de São Paulo.

O pré-candidato do PSOL ao Senado de SP, Guilherme Boulos, observou que Bolsonaro jamais cogitou dar indulto para a mulher que foi presa em 2021 por furtar um pacote de macarrão para os filhos. Mas assinou hoje o “perdão” para Daniel Silveira, deputado do seu partido que prega a ditadura e o fechamento do STF. “São os milicianos no poder!”, considerou.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, anunciou que irá propor aos demais partidos de oposição uma ação conjunta no STF contra o indulto anunciado por Bolsonaro em favor de Daniel Silveira. O crime cometido por Silveira não permite a concessão de indulto. “A decisão de Bolsonaro é ilegal e precisa ser derrubada!”

A presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, condenou o indulto a Daniel Silveira.

– É inconstitucional, além de absurda e imoral, a decisão do presidente Bolsonaro de conceder indulto a Daniel Silveira, que foi condenado pelo STF. Mais um insulto à Nação e às instituições que só prova o quanto é urgente retirar Bolsonaro do poder – disse a dirigente vermelha, que é vice-governadora de Pernambuco.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), pelo Twitter, disse que Bolsonaro é um golpista que atenta contra os poderes o tempo todo.

– O indulto beneficiando Daniel Silveira é afronta ao STF e claramente inconstitucional. Entrarei com medida judicial ainda hoje contra o decreto ilegal. O fascismo não passará. O Congresso precisa se manifestar – declarou o senador alagoano.

Blog do Esmael

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor