2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 21 de Maio de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.962

Globo Lixo escala seus jornalistas amestrados para atacar Lula por fala correta sobre guerra da Ucrânia em entrevista à TIME

Lula (Foto: Reprodução | Ricardo Stuckert)

Ex-presidente disse que Putin e Zelensky são responsáveis pelo conflito e que potências ocidentais não estão contribuindo para a paz

5 de maio de 2022

Uma fala correta, precisa e pacifista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a guerra da Ucrânia, em sua entrevista de capa à revista Time, está sendo usada como pretexto pela mídia corporativa brasileira para novos ataques ao ex-presidente, que lidera todas as pesquisas.

"A série de declarações com repercussões negativas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) expôs uma preocupação crescente na pré-campanha do petista a três dias do lançamento oficial da chapa com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB). Reservadamente, auxiliares do entorno do petista temem que o foco em uma base fiel à esquerda venha a minar eventuais alianças ao centro e afastar potenciais eleitores", escreve o jornal Estado de S. Paulo, nesta quinta-feira.

"No episódio mais recente, em entrevista publicada nesta quarta-feira, 4, na revista Time, Lula afirmou que o presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, é 'tão responsável' quanto o presidente russo, Vladimir Putin, pela guerra. De acordo com Lula, 'foi errado invadir'. 'Mas eu acho que ninguém está procurando contribuir para ter paz', disse. Criticou ainda os Estados Unidos, a União Europeia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)", prosseguiu o jornal conservador.

A fala de Lula, no entanto, está absolutamente correta e aderente aos fatos, como demonstrou o professor Daniel Cara:

 

Lula acertou sobre Zelensky na Time tanto quanto o Papa Francisco acertou sobre a OTAN no jornal italiano Corriere della Sera. Falas importantes, honestas e coerentes de quem busca a Paz.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor