2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 26 de Junho de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.995

Alvarez & Marsal: MP do TCU pede que Receita apure contratação de Sérgio Moro como empresa

(Foto: Reuters | Reprodução)

O subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado apontou indícios de que Moro causou prejuízos de pelo menos R$ 2,2 milhões aos cofres públicos

20 de junho de 2022

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) pediu que a Receita Federal investigue se o ex-juiz suspeito Sergio Moro cometeu irregularidades ao ser contratado como pessoa jurídica pela consultoria Alvarez & Marsal. Moro trabalhou para a consultoria nos Estados Unidos depois que deixou o governo Jair Bolsonaro, de novembro de 2020 a outubro de 2021.

Segundo Guilherme Amado, do Metrópoles, o subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado apontou indícios de que Moro causou prejuízos de pelo menos R$ 2,2 milhões aos cofres públicos por falta de pagamento de impostos. Segundo Rocha Furtado, Moro teria optado por pagar menos tributos no Brasil ao prestar o serviço como uma empresa.

O subprocurador-geral também pediu que a Receita encaminhe as conclusões dessa apuração ao TCU.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor