2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 26 de Junho de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.995

Auditoria sigilosa do TCU revela a farra do cartão corporativo de Bolsonaro

Jair Bolsonaro (Foto: Reuters | Agência Senado | Agência Brasil)

Segundo informação da Veja, foram gastos R$ 96 mil por mês em comida para Bolsonaro e Mourão. Ministros estão envolvidos com gastos para curtir feriados e futebol

3 de junho de 2022

Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) constatou, segundo a Veja, que Jair Bolsonaro (PL) gastou R$ 21 milhões nos cartões corporativos - pagos com dinheiro público - entre janeiro de 2019, início de seu mandato, e março de 2021.

Os auditores do TCU vasculharam arquivos dos recursos destinados a custear despesas de caráter secreto pagas com cartões corporativos, chamados de suprimento de fundos.

Bolsonaro gastou R$ 2,6 milhões neste período somente com comida para abastecer sua residência oficial, o Palácio da Alvorada, e a do vice-presidente, Hamilton Mourão (Republicanos), o Palácio do Jaburu. Em média, foram gastos R$ 96,3 mil por mês. Não se sabe quais aliemntos foram comprados.

O valor ultrapassa o que foi gasto durante a gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB) durante os últimos dois anos de mandato: R$ 2,33 milhões.

O valor gasto por Bolsonaro com combustível foi de R$ 420,5 mil, 170% a mais do que foi gasto por Temer.

Com viagens, Bolsonaro desembolsou R$ 16,5 milhões em hospedagem, fornecimento de alimentação e apoio operacional.

O TCU também concluiu que ministros utilizaram o avião presidencial para curtir feriados fora de Brasília ou assistir a partidas de futebol em São Paulo e no Rio de Janeiro. Entre os envolvidos estão Paulo Guedes (Economia), Fábio Faria (Comunicações), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência).

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor