2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 26 de Junho de 2022 - Ano: XIV - Edição: 4.995

Imprensa internacional destaca o fato de Lula ter 53% dos votos válidos

Geraldo Alckmin e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)

Agência internacional de notícias Reuters destaca o fato de Lula ter 53% dos votos válidos

24 de junho de 2022

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria as eleições em primeiro turno, caso elas fossem realizadas agora, mostrou pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira.

Na pergunta estimulada, em que são oferecidos nomes dos postulantes ao cargo, Lula registra 47% das intenções de voto na corrida pelo Palácio do Planalto, à frente do presidente Jair Bolsonaro (PL) com 28%.

Em maio, quando foi realizada a última sondagem do instituto, Lula computava 48% da preferência eleitoral, enquanto Bolsonaro marcava 27%. As variações dos dois estão dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

O patamar percentual de Lula supera a soma de todas as pontuações dos demais pré-candidatos. Considerando os votos válidos, que excluem os brancos e nulos, Lula aparece com 53%, contra 32% de Bolsonaro, o que garantiria a eleição do petista já no primeiro turno.

Em um eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista venceria por 57% a 34%, números semelhantes aos do levantamento anterior (58% a 33%), de acordo com o Datafolha.

Realizada entre quarta-feira e esta quinta-feira, a pesquisa ocorreu após o anúncio do reajuste dos combustíveis na última sexta-feira, depois do desaparecimento e assassinato do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips e em meio à repercussão da prisão do ex-ministro da Educação da gestão de Bolsonaro Milton Ribeiro, por suspeita de corrupção.

Seguindo, a uma boa distância, os primeiros dois colocados, vem o chamado segundo pelotão na disputa do primeiro turno: o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, com 8% --1 ponto percentual acima do registrado em maio--, seguido de André Janones (Avante), com 2%, e Simone Tebet (MDB), com 1%. Os dois últimos haviam pontuado com 2% na última sondagem do instituto.

Os dados sugerem que a chamada terceira via, grupo político que tenta encampar os eleitores resistentes a Bolsonaro ou a Lula, não tem conseguido firmar-se como alternativa viável.

O percentual dos que votarão em branco, nulo ou em nenhum dos nomes oferecidos chega a 7%, mostra a pesquisa, quanto 4% responderam não saber em quem votar.

Quando a pesquisa avalia as preferências dos eleitores em uma pergunta espontânea, na qual não são apresentados os nomes dos pré-candidatos, Lula é citado por 37% dos entrevistados, ao passo em que Bolsonaro por 25%.

Em maio, Lula registrava 38%, enquanto Bolsonaro era lembrado por 22%.

De acordo com a pesquisa, 55% não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum, enquanto Lula tem rejeição de 35%. Em maio, 54% haviam dito que não votariam no atual presidente de jeito nenhum e a rejeição de Lula era de 33%.

A pesquisa Datafolha entrevistou 2.556 pessoas em 181 cidades do país.

Brasil 247

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor