2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 14 de Agosto de 2022 - Ano: XIV - Edição: 5.044

“Auxílio Brasil” do Bolsonaro não compra nem uma cesta básica

Por Fernando Brito | 8 de Julho de 2022

O gráfico aí em cima mostra que só em três capitais – João Pessoa, Salvador e Aracaju – o valor – já com o aumento que está para ser aprovado – do novo “Auxílio Brasil” chega a permitir a compra de uma cesta básica de alimentos, segundo o valor apurado pelo Dieese no mês passado, que inclui uma “ração básica” para uma família de quatro pessoas.

É isso o que Bolsonaro vai fazer até a eleição: tentar comprar o voto do brasileiro mais pobre com uma sacola de comida, distribuída até que capture seus votos.

Ou não, porque acham que a grande maioria não vai perceber isso e separar o que é a sua necessidade imediata de comer e dar de comer a seus filhos daquilo que é seu sentimento de dignidade e esperança.

Estratégias assim podem ajudar a eleger vereador, não presidentes.

Ainda mais numa eleição onde a transferência de renda é algo que está no DNA de seu adversário, Lula.

Aliás, faça a você mesmo a pergunta sobre qual candidato o eleitor humilde acha que manterá o auxílio depois da eleições, se Bolsonaro ou Lula. Alguém tem alguma dúvida de que as respostas serão, na maioria, Lula?

Alguém lembra aí quantas vezes Bolsonaro disse que Bolsa-Família era para vagabundos, que as mulheres engravidavas para receber uns tostões a a mais, que não se encontrava gente para trabalhar porque estavam todos “encostados” nos benefícios?

O povo tem fome, mas não deixa de ter inteligência por isso. Está na dele e vai pegar o benefício, se puder. Mas não é por ele que vai dar o voto.

Tijolaço

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor