Renato Aragão é homenageado durante abertura do Cine Ceará em Fortaleza


Alex Gomes

O reitor da UFC, Henry Campos, também foi reconhecido por incentivar a cultura. Festival segue até sábado


05/08/2018 - Emocionado e apontando as cadeiras do Cineteatro São Luiz como suas velhas conhecidas, o artista cearense Renato Aragão, o eterno Didi, recebeu homenagem, ontem, na abertura do Cine Ceará - Festival Ibero-Americano de Cinema.

O evento, que chegou a 28ª edição, segue até o próximo sábado, 11, com programação gratuita em quatro espaços de Fortaleza. Para Renato - que, aos 83 anos, está no processo de produção do seu 51º longa-metragem - nenhuma homenagem que recebeu na vida se compara com a emoção de subir ao palco do Cineteatro. “Eu não sei nem descrever”, destacou em entrevista realizada antes da cerimônia.

Renato Aragão, nascido na cidade de Sobral, recebeu o Troféu Eusébio Oliveira das mãos do humorista Fábio Porchat - que se declarou fã do trabalho realizado pelo grupo conhecido como Trapalhões.

“Estou nervoso de estar aqui. Acho que é fundamental a gente homenagear um comediante. Ainda mais aqui, que é a terra do humor. É sensacional estar aqui representando toda uma classe da nova geração de comediantes, que bebeu da fonte dos Trapalhões e se inspirou para fazer um tipo de humor que é para todo mundo. Para criança e para adulto”, pontuou Fábio em entrevista ao O POVO.

A noite teve ainda homenagem a Henry Campos, atual reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) - reconhecido pelo trabalho de incentivo à cultura realizado no comando da instituição. 

A cerimônia foi encerrada com a exibição de duas produções audiovisuais. O curta-metragem A Vila, obra coletiva dos alunos da oficina Cinema de Animação. E do longa-metragem O Barco, de Petrus Cariry.

Isabel Costa | O POVO

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]