2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 15 de Agosto de 2022 - Ano: XIV - Edição: 5.045

Conselho Comunitário do CIPP empossa 13 novos membros e amplia representatividade para 18 comunidades

 

                Ao todo, são 40 conselheiros, que atuam em prol de demandas de comunidades situadas em um raio de até 8 km do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, contemplando os municípios de SGA e Caucaia

                O Conselho Comunitário do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) promoveu solenidade para a apresentação de 13 novos conselheiros durante a 3ª Reunião Ordinária de 2022, realizada em 30 de junho, na sede da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP). Com a eleição e posse dos novos membros, o Conselho amplia a sua representatividade para 18 comunidades, com a participação de 40 conselheiros. Eles atuam em prol de demandas de comunidades situadas em um raio de até 8 km do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, contemplando os municípios de São Gonçalo do Amarante (SGA) e Caucaia.

                A programação incluiu palestra e dinâmicas sobre associativismo, conduzidas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Ceará), por meio do consultor Italo Robson. O analista da equipe de Relações com Comunidades da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), Italo Ribeiro, também promoveu um momento de reflexão sobre o propósito e o papel do conselheiro, relembrando a história, trajetória e evolução do Conselho, que foi instituído em 2018. “Desde então, o Conselho tem sido apoiado e assessorado pela CSP, pois acreditamos que, para desenvolver a região, precisamos somar forças entre o poder público, as empresas e a sociedade civil”, destacou Italo Ribeiro.

                O diretor executivo da AECIPP, Ricardo Sabadia, também prestigiou o momento e falou aos presentes sobre a importância dessa união de visões e esforços. “Esse relacionamento entre empresas e comunidades é fundamental. Quando falamos de um Complexo Industrial rico, próspero e crescendo, é preciso destacar que o entorno tem que crescer também. As comunidades têm que amadurecer junto. Nós da Aecipp somos 36 associados, desenvolvendo várias ações de responsabilidade social”, disse.

A voz das comunidades

                Os integrantes do Conselho têm a missão de desenvolver ações mobilizadoras em parceria com a comunidade, o poder público e outras instituições, com o objetivo de contribuir com o desenvolvimento regional por meio da defesa dos interesses coletivos e do exercício da cidadania. O Daniel Rocha é um dos novos membros do Conselho. Ele representa os moradores do Cumbuco e também o Instituto Cumbuco Bom de Bola. Ele celebrou a oportunidade de contribuir mais com a região onde mora. “Pra mim é um privilégio estar no meio de tantas lideranças. A nossa expectativa é a de ganhar bastante conhecimento e multiplicar isso dentro da minha comunidade. Pra gente é uma coisa grandiosa vermos empresas abrindo as portas do diálogo. A CSP está de parabéns por levar essas lideranças para dentro da empresa na forma de diálogo, buscando soluções para amenizar os problemas da comunidade”, afirmou.

Fortalecer as associações

                A coordenadora executiva do Conselho Comunitário do CIPP, Socorro Silva, compartilhou que o objetivo maior neste novo ciclo será o fortalecimento das associações. “O Conselho trabalha em parceria com as associações das comunidades. E é importante que elas estejam fortalecidas. Muitas delas precisam de regularização. Isso é importante para que elas se beneficiem de projetos que o Conselho busca e de outras parcerias. Durante a pandemia, tivemos vários parceiros, a exemplo da CSP, Aecipp e Serviço Social da Indústria (Sesi), e nós queremos buscar mais. O intuito do Conselho é ser um elo entre as comunidades, a iniciativa privada e o poder público dos dois municípios”, detalhou.

                Durante o período de pandemia, através do apoio da CSP, o conselho comunitário constituiu uma rede de parceiros. Mais de 6.000 famílias foram beneficiadas com doações de cestas básicas e máscaras de proteção individual. Também foi instituído um comitê de crise para avaliar os impactos ocasionados pela pandemia e a situação agravada de vulnerabilidade socioeconômica das famílias da região. Outra ação importante foi a criação de um comitê de projetos sociais para monitorar editais e apoiar as associações comunitárias na elaboração de projetos sociais. Mais de R$ 350.000,00 foram captados em dois projetos de editais nacionais e convertidos em cestas básicas, itens de higiene pessoal e cartões de vale-alimentação.

Trajetória e avanços

                Para resguardar a saúde dos membros conselheiros, as reuniões presenciais estavam suspensas desde o início da pandemia. Os encontros presenciais foram retomados em 2022. A primeira reunião aconteceu em abril, no Centro de Treinamento da CSP. Como pauta principal, houve a indicação e votação de novos membros para representar suas comunidades.

                O Conselho foi instituído em 2018, quando a CSP iniciou algumas rodas de conversa nas comunidades do Complexo. Os moradores da região puderam apontar demandas e eleger lideranças para os representarem. Logo em seguida, em 2019, foi estruturado o regimento interno e o Grupo Gestor foi eleito pelos membros do Conselho Comunitário. Também em 2019, foi elaborado o planejamento estratégico e priorizadas as atividades que seriam executadas até 2020. Com a pandemia de COVID-19, o Conselho se organizou e se reestruturou.

                Agora, em 2022, é hora de retomar os trabalhos presenciais. O Conselho conta, agora, com representantes das seguintes comunidades de SGA: Acende Candeia, Bolso, Caraúbas, Lagoa das Cobras, Parada, Paul, Pecém, Sede, Siupé e Taíba. Participam também conselheiros das seguintes localidades de Caucaia: Angicos, Cahuípe, Cumbuco, Matões, Planalto Cauípe, Primavera, São José e Tabuleiro Grande. 

Conheça, a seguir, os novos membros e as respectivas comunidades que eles representam.

    Siupé – Fernanda Cavalcante Lima

    Siupé – Liduina de Morais Arcanjo

    Bolso (Lagoa Seca) – Francisca Creisiane Moura

    Paul – Jocicleide Martins do Nascimento

    Pecém (ASFAP) – Pamela Cristina Oliveira Sousa

    Pecém (Associação Pecém Eu Te Amo) – Francineide Cunha (Fran)

    Pecém – Conceição Martins

    Caraúbas – Fabiana Cipriano da Silva

    Planalto Cauípe – Francisco Clenilton Barbosa

    Parada (Reassentamento) – Vanessa Lopes de Araújo

    Parada (Tiborna) – Cristina Angélica Mendes

    Cumbuco – Daniel Rocha do Nascimento

    Taíba – Edson Pereira de Sousa

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor