São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 25 de setembro de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.258 - Visualizações: 18.447.852 - Postagens: 32.052

Cerca de 25 homens armados invadem fazenda de Geddel Vieira Lima que está preso por corrupção


A fazenda Esmeralda, em Potiguará, segundo a Polícia Civil pertence ao ex-ministro e ao seu irmão Lúcio Vieira Lima


25/09/2017 - Cerca de 25 homens armados invadiram na madrugada deste sábado (23) a fazenda Esmeralda, que segundo a Polícia Civil pertence ao ex-ministro Geddel Vieira Lima e ao seu irmão, o deputado federal Lúcio Vieira Lima. A propriedade fica no município de Potiraguá, sul da Bahia.

De acordo com o delegado Roberto Júnior, coordenador da 21ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) de Itapetinga, onde se deu o registro, os invasores portavam espingardas e outras armas longas.

Na invasão, funcionários foram feitos reféns, mas foram liberados pela manhã, assim que os homens saíram do local. Ninguém ficou ferido. O grupo se identificou como sendo de indígenas.


Um inquérito foi instaurado para investigar o caso. Se for confirmado que os invasores são índios, a Polícia Federal será a responsável pela investigação. Geddel foi preso no último dia 8 de setembro após a Polícia Federal apreender R$ 51 milhões em dinheiro vivo num apartamento ligado a ele no bairro da Graça, em Salvador.

[ Leia completa ]

Temer precisa ir encontrar seus amigos da quadrilha



Em entrevista à TV 247, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) aponta um motivo para a queda de Michel Temer, apontado como chefe de uma quadrilha que desviou R$ 567 milhões nos últimos anos. "Três integrantes da quadrilha, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, já estão presos. Outros três, Michel Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco, estão no Palácio do Planalto. Eles precisam se encontrar", afirma; nessa mesma entrevista Pimenta denunciou a existência de uma "Conexão Curitiba" no Poder Judiciário, que visa travar todos os recursos do ex-presidente Lula para impedi-lo de se candidatar em 2018.

Brasil 247
[ Leia completa ]

Oportunidades de empregos em São Gonçalo do Amarante 25/09/2017



OCUPAÇÕES
QTDE.VAGAS
Auditor interno (contadores e afins)
01
Comprador
01
Engenheiro de meio ambiente
01
Mecânico de amortecedores
01
Motorista de basculante
01
Operador de máquina empilhadeira
01
Operador de trator de esteira
01
Técnico de planejamento e programação da manutenção
01
Técnico em segurança do trabalho
02
Tecnólogo em gestão da tecnologia da informação
01

Os interessados devem procurar a unidade do SINE/IDT

Em São Gonçalo do Amarante
Av. Coronel Neco Martins, 236 - Centro - Fone :(85) 3315.7369

Em Pecém
Rua Rua Francisco Câncio, S/N - Centro - Fone :(85) 3315.1375

As informações sobre as vagas não são dadas por telefone. Todas as informações estão sujeitas à alteração. 



Fonte: Sine/IDT
[ Leia completa ]

Oportunidades de empregos em Caucaia 25/09/2017



OCUPAÇÕES
QTDE.VAGAS
Barman
01
Chapista de lanchonete
01
Cozinheiro geral
01
Mecânico de manutenção de máquinas de costura
01
Vendedor pracista
30

PESSOA COM DEFICIÊNCIA
OCUPAÇÕES
QTDE.VAGAS
Panfleteiro
03

Os interessados devem procurar a unidade do SINE/IDT

Em São Gonçalo do Amarante
Av. Coronel Neco Martins, 236 - Centro - Fone :(85) 3315.7369

Em Pecém
Rua Rua Francisco Câncio, S/N - Centro - Fone :(85) 3315.1375

As informações sobre as vagas não são dadas por telefone. Todas as informações estão sujeitas à alteração. 



Fonte: Sine/IDT
[ Leia completa ]

Ipsos mostra desgaste de Moro e Doria, diz Helena Chagas

Antonio Cruz/ABr | Fredy Uehara/LIDE:


25/09/2017 - "O juiz Moro, viu sua taxa de desaprovação alcançar 45%, bastante próxima da taxa de aprovação, que ficou em 48%", lembra a colunista Helena Chagas; "outro dado do Ipsos que confirma tendência detectada pelas pesquisas presidenciais é um certo desgaste do tucano João Doria, que parece ter exagerado na dose de marketing e de viagens nos últimos tempos, passando a ideia de ter abandonado a gestão de São Paulo".

[ Leia completa ]

ESMAEL MORAIS | A queda de Sérgio Moro

Jornalista e blogueiro paranaense, Esmael Morais é responsável pelo Blog do Esmael, um dos sites políticos mais acessados do seu estado

25 de Setembro de 2017

O “Barômetro Político” do Instituto IPSOS revela que disparou para 45% o índice de brasileiros que reprovam os métodos do juiz Sérgio Moro.

A pesquisa ocorreu após condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também o depoimento do ex-ministro Antonio Palocci ao magistrado da lava jato, entre os dias 1º e 14 de setembro.

De acordo com o levantamento, apenas 48% aprovam o juiz Moro numa situação de empate técnico.



Por outro lado, segundo a IPSOS, a rejeição a Lula despencou em relação aos demais presidenciáveis mesmo depois de condenado a nove anos e meio de prisão.

Segundo o cientista político Cláudio Couto, da FGV-SP, o embate entre Lula e Moro parece estar criando uma vitimização do ex-presidente. “Além disso, a aprovação de Lula surfa na desaprovação do governo Temer”, afirmou Couto. A desaprovação a Michel Temer alcançou 94%.

Resumo da ópera: cresce, na sociedade brasileira, a percepção de que ele é alvo de perseguição judicial, com objetivos políticos.



[ Leia completa ]

Brasileirão 2017 - Série A - Classificação 25ª Rodada

[ Leia completa ]

O prazo de validade de Sérgio Moro expirou. A nova pesquisa IPSOS aponta como o político mais rejeitado do Brasil



Por Kiko Nogueira - 24 de setembro de 2017

Moro vê a si mesmo no cinema: já deu
A nova pesquisa Ipsos traz um dado revelador e previsível acerca de Sergio Moro e sua nêmesis: enquanto a desaprovação do juiz sobe, a de Lula cai.

O prazo de validade de Moro expirou.


A tendência é de alta. No levantamento do mês passado, essa taxa subira nove pontos percentuais, de 28% para 37%. Agora foi para 45%. A série histórica do instituto teve início em agosto de 2015.

Segundo o Estadão, os dados foram colhidos entre os dias 1.º e 14 deste mês. Ou seja, antes e depois do depoimento de Palocci, considerado por toda a imprensa escrita, televisada e togada como a bala de prata na testa de Lula.

Fica claro o recado: o Brasil real cansou de Moro. O sucesso da caravana de Lula e sua ascensão nas sondagens eleitorais são um atestado de que a perseguição não deu o resultado esperado. O jeito vai ser um tapetão.

Mas vai ser fácil? Vai ser tranquilo como o esquilo? Suave na nave?

Ninguém suporta por tanto tempo uma operação extrajudicial que escolheu um culpado e há anos se dedica a tentar confirmar uma tese, sem trazer provas, somente convicções.

Há um desgaste da imagem. Nem Lady Gaga suporta esse excesso de exposição.

As inúmeras irregularidades envolvendo Moro e seus homens têm sido denunciadas aqui no DCM. Os rapazes da República de Curitiba se coçam em busca de um plano B.

O filme da Lava Jato é um fracasso de público. Os livros saíram das listas dos mais vendidos. A fila anda.

Deltan Dallagnol admitiu que foi procurado por partidos e não descarta uma candidatura. Carlos Fernando dos Santos Lima deve ir pelo mesmo caminho. No momento é comentarista de Facebook, afrontando diretamente o STF.

Ambos foram sondados pelo Podemos para concorrer a uma vaga no Senado.

Moro nega que pretenda disputar a presidência, mas ele já é político lato sensu. Para que arriscaria um teste frustrante na democracia se tem licença para matar em seu posto, protegido pelas instâncias superiores?

Contratado para terminar o serviço de Joaquim Barbosa, Moro encarnou o papel que lhe deram. Abusou.

Ganhou trofeu das mãos de um dos Marinhos, foi estrela de convescote da corrupta Istoé, palestrou em evento de João Doria, tirou foto com o rostinho colado no do jagunço Aécio Neves.

Não fez questão de manter o decoro e de fingir imparcialidade. Ficará como um dos protagonistas de um dos períodos mais vergonhosos da Justiça brasileira.

Seu julgamento já está sendo feito. Como eu escrevi, Moro é Gilmar amanhã. Duas figuras que saíram das sombras para os holofotes e que cada vez menos gente suporta assistir.


[ Leia completa ]

Delatores da Odebrecht negam a compra do apartamento para Lula usar. E agora procuradorzinho Diagonal?



24/09/2017 - Delatores da Odebrecht negam ter relação com o apartamento vizinho ao que o ex-presidente Lula mora em São Bernardo do Campo (SP), que, segundo denúncia do Ministério Público Federal, foi comprado com dinheiro da empreiteira. 

A aquisição do apartamento é um dos pontos da acusação na ação que o ex-presidente responde sob suspeita de receber propina da Odebrecht por meio da compra de um imóvel onde seria construída a sede do Instituto Lula.

O caso deve ser sentenciado pelo juiz Sergio Moro nos próximos meses.

Os delatores da empreiteira admitiram a participação na compra do imóvel destinado ao instituto, mas dizem que desconhecem a transação do apartamento.

Ocupado pelo ex-presidente, ele foi comprado em 2010 pelo engenheiro Glaucos da Costamarques, amigo em comum do petista com o pecuarista José Carlos Bumlai, réu na Lava Jato.

De acordo com a acusação, Costamarques era um intermediário na operação, já que havia recebido anteriormente R$ 800 mil da DAG Construtora, que por sua vez tem ligações com a Odebrecht.

Um contrato de locação do imóvel foi firmado em 2011 entre o engenheiro e a ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu em fevereiro. O Ministério Público Federal, porém, afirma que o aluguel por anos não foi pago pelo casal, configurando um favorecimento ao ex-presidente. Costamarques disse em depoimento que só passou a receber os aluguéis após a prisão de Bumlai, em 2015.

(…)

Há três semanas, ao ser interrogado, o delator Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, disse que só soube do assunto pela denúncia e que, se alguém tinha conhecimento a respeito, deveria ser Paulo Melo, da Odebrecht Realizações, e Dermeval de Souza, da DAG Construtora.

Ambos, porém, foram ouvidos e disseram desconhecer a suposta operação.

A Folha apurou que internamente os executivos relatam terem-se surpreendido ao saber sobre o imóvel. Marcelo Odebrecht e Alexandrino Alencar, que era o elo da empreiteira com o petista, disseram que nunca tinham ouvido falar dessa negociação até ela ser mencionada pelos procuradores.

A denúncia apresentada pelo Ministério Público diz que o imóvel foi adquirido “por ordem” de Lula, “mediante o emprego de parte dos recursos ilícitos originados do caixa geral de propinas” do PT junto à Odebrecht.

(…)


[ Leia completa ]

Os artÍfices do golpe, Michel Temer e Aécio Neves são os políticos mais rejeitados do país



Ueslei Marcelino/Reuters


24/09/2017 - Protagonistas do golpe de 2016, Michel Temer e o senador Aécio Neves se tornaram os nomes mais rejeitados da política brasileira, segundo a pesquisa Ipsos; Temer, denunciado por corrupção, obstrução judicial e comando de organização criminosa, já é repudiado por 94% dos brasileiros; Aécio, que poderá ter seu pedido de prisão julgado na próxima terça-feira, por envolvimento no esquema de propinas da JBS, é rejeitado por 89%; os dados comprovam que o golpe parlamentar, além de destruir a economia e a imagem do Brasil, foi também fatal para os seus articuladores.

[ Leia completa ]

Brasileirão 2017 - Série B - Classificação 25ª Rodada

[ Leia completa ]

Fortaleza: a redenção chegou após oito anos e foi com drama; time está na Série B 2018


O Fortaleza vai disputar a Série B em 2018. E foi com drama.

Após oito anos na Série C, a equipe conseguiu finalmente a redenção. Está livre da Série C e tem a oportunidade de começar uma nova história, já resgatado da Terceira Divisão após perder para o Tupi por 1 a 0, neste sábado. No agregado, 2 a 1, já que a ida terminou com vitória do Leão por 2 a 0.

Neste período foram temporadas de bastante sofrimento, quase rebaixamento para a quarta divisão e insucessos desde 2012 em jogos decisivos, quando o regulamento registrou a necessidade do mata-mata.

Mas o passado está escrito e o futuro, ainda não.

E as lições de tantos anos precisam ser aprendidas com urgência, inclusive levando em conta duas situações marcantes: o pior elenco tecnicamente que o Fortaleza montou pelo menos desde o mata-mata conseguiu subir e comandado por uma diretoria – e aí entra a história da missão do presidente Luis Eduardo Girão – que assumiu no meio da temporada após a renúncia coletiva dos dirigentes que começaram o ano.

O JOGO

O confronto histórico ocorreu neste sábado, em Juiz de Fora, interior de Minas, contra o Tupi, com a presença de quase dois mil torcedores do Fortaleza. O início do jogo já deu mostra da postura do Fortaleza, esperando as iniciativas do Tupi e tentando sair nos contra-ataques. Logo aos três minutos, em impedimento, a equipe mineira abriu o placar, gol marcado por Romarinho. O time da casa insistia e quase marcou mais duas vezes, novamente com Romarinho, em saída errada de Marcelo Boeck, e com Italo, acertando a trave.

A partir dos 30 minutos os comandados de Antonio Carlos mostraram outra postura. Com mais calma, trocavam passes e tinham em Hiago a saída de segurança e velocidade, especialmente pelo lado esquerdo. Foi assim que o atacante finalizou com perigo em duas oportunidades.

O segundo tempo mais uma vez teve domínio do Tupi. Aos sete minutos, Andrei teve gol anulado também por impedimento e aos 14 minutos foi a vez de Marcelo Boeck – o melhor atleta da campanha do acesso – ser decisivo em chute de Helder, de bicicleta.

Restando 30 minutos para o acesso e tendo que fazer pelo menos dois gols para levar a decisão para os pênaltis, o Tupi mantinha a postura tática de ataque, mas encontrava até então uma sólida defesa do Fortaleza, que permitia pouco ao adversário.

Aos 36 minutos, o Tupi abriu o placar. Após ótima jogada pela direita, Edmário ajeitou de cabeça para Fernando e o zagueiro fez 1 a 0, na pequena área tricolor. O jogo se tornava ainda mais dramático e, na sequência, Marcelo Boeck fez duas ótimas intervenções.

Nos minutos finais, já com Leandro Cearense e Jô em campo, o Fortaleza, de forma inteligente, segurou a posse de bola no campo de ataque e só restava algo a se fazer, após oito anos: comemorar o acesso.


[ Leia completa ]