São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 19 de janeiro de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.013 - Visitas: 12.961.098 - Postagens: 30.166

ESMAEL MORAIS | Teori Zavascki nem foi enterrado, mas o pau já come pela vaga dele no STF



Jornalista e blogueiro paranaense, Esmael Morais é responsável pelo Blog do Esmael, um dos sites políticos mais acessados do seu estado

20/01/2017

Trava-se uma encarniçada guerra pela vaga deixada pelo ministro Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal. As campanhas mais fortes são promovidas por correligionários do presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra Filho, e do juiz federal e titular da Lava Jato Sérgio Moro.

O velório e enterro de Teori Zavascki, morto nesta quinta (19) na queda de um avião, será realizado no fim de semana em Porto Alegre.

A luta pelo poder no STF necessariamente passará pelo crivo de investigados na Lava Jato, a começar pelo ilegítimo Michel Temer (PMDB) que tem a prerrogativa de indicar o substituto do magistrado falecido em circunstâncias ainda duvidosas.

O passo seguinte consiste na sabatina da CCJ do Senado, onde a maioria dos integrantes também são alvos de investigação de corrupção na Petrobras.

O futuro ministro que terá a aquiescência da cúpula do PMDB, isto é, da bancada da Odebrecht no Senado e na República, precisará se "ajoelhar no milho" antes.

Ou como diria Romero Jucá (PMDB-RR), o Caju, terá a missão principal de "estancar essa porra" chamada Lava Jato.

Como se vê, caro leitor, o ministro nem foi enterrado mas o pau já come pelo cargo que ele ocupava até ontem.


Se eu fosse o Teori Zavascki voltaria só para puxar o pé desses golpistas...
[ Leia completa ]

INOVAÇÃO: Escola de São Gonçalo do Amarante é finalista de concurso nacional


20/01/2017

Os dois projetos vencedores da Escola Alba Herculano de Araújo, na Taíba receberam premiação, além de fazer parte do livro que reuniu ideias vencedoras do concurso.

A Escola Alba Herculano de Araújo, no distrito da Taíba, foi uma das finalistas e venceu o concurso, Arte com Energia, promovido pelo programa EDP nas Escolas, que é uma empresa global de energia elétrica, presente em mais de 14 países com foco estratégico na valorização da vida e do capital humano. A entrega da premiação no município aconteceu em dezembro de 2016 e premiou alunos e professores que participaram do projeto. 

Financiada pela empresa Energia Pecém, a escola teve os dois projetos vencedores, divulgados no livro “Brincar para aprender”, lançado também no ano passado.  A obra reúne recriações de jogos tradicionais e novas brincadeiras a partir da visão de estudantes da rede pública municipal em seis estados brasileiros.


O município de São Gonçalo do Amarante é um dos contemplados por resgatar a importância da recreação infantil no aprendizado escolar e valorizar a prática dessa atividade na escola.

Nove (9) alunos do 5º ano do ensino fundamental e seus respectivos professores, foram premiados com dois temas das atividades, escravo de Jó e bate copo.

Com o tema "Brincar para aprender", o livro contém 64 projetos com as 15 ideias inovadoras e  mostra ações socioambientais do grupo.

De acordo com a secretária de Educação do Município, Marineide Clementino , o município vem se destacado na educação com premiações estaduais e nacionais.  A proposta é dar continuidade nesses projetos, também em 2017, e ampliar as ações inovadoras como essa para outras escolas da rede municipal de ensino. 


Por: Érika Alessandra 
[ Leia completa ]

Programa Jovem Aprendiz CSP abre oportunidades em São Gonçalo do Amarante e Caucaia



Representantes da siderúrgica, Fiec e Senai-CE assinaram contrato do convênio nesta quinta-feira


20/01/2017 - A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) está dando continuidade à parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (Senai-CE) para capacitar, desta vez, exclusivamente jovens das comunidades vizinhas à usina nas cidades de São Gonçalo do Amarante e Caucaia. O convênio para o Programa Jovem Aprendiz CSP, que terá foco em siderurgia (operação e manutenção) e destinará somente neste ano mais de R$ 1 milhão para treinamentos, foi assinado nesta quinta-feira entre os presidentes da siderúrgica, Eduardo Parente, e da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Beto Studart, e o diretor regional do Senai-CE, Paulo André Holanda.

O Programa Jovem Aprendiz CSP é parte do compromisso da empresa de desenvolvimento social e econômico na região. Serão cerca de 70 aprendizes sendo capacitados a cada ano, a admissão da primeira turma está prevista para o próximo mês de março. A carga horária será de 520 horas/aula teóricas e 520 horas de prática profissional nas áreas da companhia, totalizando 1.040 horas/aula, o que corresponde a 8 horas diárias, respeitando todas as determinações da Lei da Aprendizagem (Lei Federal nº 10.097/2000).

Tendo como público-alvo  jovens de 18 a 24 anos, os interessados em participar do Programa Jovem Aprendiz CSP podem fazer suas inscrições de 20 de janeiro a 10 de fevereiro, por meio do site da CSP (www.cspecem.com.br) ou preencheendo a ficha diretamente na sala do Senai em São Gonçalo do Amarante (Rua das Cerejeiras, 90, bairro Palestina, em frente ao Hospital Geral Luiza Alcântara Silva) e no Sine Pecém (Rua Francisco Câncio s/n, Pecém, São Gonçalo do Amarante).

Após passarem por um processo de seleção, os jovens inscritos vão ser capacitados nas atividades de Operador de Processos Siderúrgicos e Operador de Manutenção Eletromecânica. A formação acontecerá nas dependências da CSP, com aulas teóricas ministradas pelo Senai-CE e prática profissional sob a responsabilidade de orientadores da empresa. O aprendiz terá uma vivência, em profundidade, das rotinas, processos e procedimentos da CSP, experiência que não obteria apenas em um curso técnico.

Desde a constituição da CSP, em 2008, R$ 222 milhões foram investidos em capacitação de mão-de-obra em plantas siderúrgicas no Brasil e no exterior, além de cursos internos. "O Ceará tem 30 anos que os governos continuam realizando o que o outro começou, independente da orientação política do governador. A Fiec é a casa que representa essa continuidade, agilidade, comprometimento e interesse público. O Programa Jovem Aprendiz é um momento muito importante para nós, muito importante para São Gonçalo do Amarante, muito importante para Caucaia, para as nossas comunidades vizinhas.", destaca o presidente da CSP, Eduardo Parente.


Ex-alunos do Senai-CE são novos operadores na CSP

Também na data de hoje, 11 jovens operadores já treinados pelo Senai-CE receberam certificados, comprovando a habilitação para atuarem no alto-forno. Esta é a segunda turma formada nesta planta em 2017, após um ano de treinamento, dentro do Programa de Qualificação realizado pela CSP com investimentos de R$ 5 milhões e executado pelo Senai-CE. Formando da primeira turma, João Ferreira, de 30 anos, morador da comunidade da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, acrescentou a certificação na CSP aos cursos técnicos nas áreas de metalurgia e eletrotécnica. E já está se preparando para um novo desafio. “Quero entrar na universidade, estudar Engenharia Mecânica ou Elétrica e fazer carreira na siderurgia”, afirma. João Ferreira integra o time de 650 ex-alunos do Senai treinados no Programa de Qualificação que hoje trabalham na siderúrgica.

Akicel dos Santos Oliveira, 20 anos, recebeu hoje a sua certificação como operador de alto-forno. Cearense, natural de Fortaleza, ele vem se juntar aos muitos jovens que estão iniciando carreira na siderurgia aqui no Estado. "Soube do processo por meio de um vizinho. Fiz a inscrição, depois a prova e passei por todo o processo de seleção e hoje estou aqui no meu segundo emprego, o primeiro na indústria. O alto-forno é uma família, então, todo mundo é amigo de todo mundo".

Serviço
Programa Jovem Aprendiz CSP
Data das inscrições:
20 de janeiro a 10 de fevereiro de 2017
Locais das Inscrições:
- Site da CSP: (www.cspecem.com.br)
- Sala do SENAI em São Gonçalo do Amarante – Rua das Cerejeiras, 90, bairro Palestina, em frente ao Hospital Geral Luiza Alcântara Silva
- Sine Pecém – Rua Francisco Câncio, s/n, Pecém, São Gonçalo do Amarante

Requisitos obrigatórios:
- Idade de 18 a 24 anos;
- Residência nas comunidades de São Gonçalo do Amarante e Caucaia: Taíba, Acende Candeia de Baixo, Lagoa das Cobras, Parada, Paul, Pecém, São Gonçalo Sede, Bolso, Matões e Planalto Cauípe.
- Ter o Ensino Médio concluído ou estar matriculado e frequentando a escola no Ensino Médio.

Informações para a imprensa
In Press Porter Novelli

85 99176-0060

Jacqueline Breitinger – jacqueline.breitinger@inpresspni.com.br
21 3723 8108/ 99465 9633
[ Leia completa ]

Quem eram os interessados na morte do ministro Teori Zavascki?



Deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) fez nesta sexta-feira, 20, vários questionamentos sobre as circunstâncias que envolvem o acidente aéreo no litoral de Paraty que matou o ministro Teori Zavascki, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF); "a) quem eram os interessados na morte dele b) quem poderia ser beneficiado c) o dono do avião. 03 - d) quem era o piloto e as circunstâncias do acidente e) quem são as demais pessoas no avião? f) recuperar as conversas nos telefones. 04- g) o ministro tinha seguranças h) onde estavam i) acompanharam o embarque ? j) imagens do Campo de Marte? Vou aguardar as respostas??", questionou


20 de Janeiro de 2017

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) fez nesta sexta-feira, 20, vários questionamentos sobre as circunstâncias que envolvem o acidente aéreo no litoral de Paraty que matou o ministro Teori Zavascki, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

"01- sobre a importância de uma investigação isenta, que explique detalhadamente, todos os aspectos e detalhes da morte do Ministro Teori: 02- quero trazer os seguintes questionamentos: a) quem eram os interessados na morte dele b) quem poderia ser beneficiado c) o dono do avião. 03 - d) quem era o piloto e as circunstâncias do acidente e) quem são as demais pessoas no avião? f) recuperar as conversas nos telefones. 04- g) o ministro tinha seguranças h) onde estavam i) acompanharam o embarque ? j) imagens do Campo de Marte? Vou aguardar as respostas??", questionou o parlamentar em sua página no Twitter.

Pimenta questionou qual teria sido o comportamento da mídia se tal tragédia tivesse ocorrido às vésperas da denúncia da Ação Penal 470. "Qual seria a postura da imprensa e da sociedade se Joaquim Barbosa fosse vítima de um acidente, às vésperas da denúncia do 'mensalão' ??".

Paulo Pimenta lembrou do discurso que fez na tribuna da Câmara no dia 23 de março de 2016, em que denunciou ameaças de grupos fascistas da extrema direita, feitas contra o ministro Teori Zavascki e seus familiares.


[ Leia completa ]

Filho de Teori Zavascki: torço para que tenha sido acidente


O filho do ministro Teori Zavascki, Francisco Prehn Zavascki, se manifestou nesta quinta-feira, 20, sobre as causas da queda do avião no litoral de Paraty (RJ) que resultou na morte do ministro relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal; em entrevista à Rádio Estadão, Francisco disse que "torce para ter sido um acidente"; "É preciso saber se foi acidente ou não. Torço para que tenha sido um acidente, seria muito ruim para o país ter um ministro do STF assassinado", afirmou

20 de Janeiro de 2017

O filho do ministro Teori Zavascki, Francisco Prehn Zavascki, se manifestou nesta quinta-feira, 20, sobre as causas da queda do avião no litoral de Paraty (RJ) que resultou na morte do ministro relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

Em entrevista à Rádio Estadão, Francisco disse que é preciso "investigar a fundo e saber se foi acidente ou não, que a verdade venha à tona seja ela qual for". "Torço para que tenha sido um acidente, seria muito ruim para o país ter um ministro do STF assassinado", afirmou.

Segundo Francisco Zavascki, que é advogado, disse também que está em contato com autoridades para acompanhar os desdobramentos das investigações. O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) já comunicaram que abriram processos para apurar as causas do acidente.

Francisco Zavascki disse que o pai estava bastante concentrado na homologação das colaborações premiadas de executivos e ex-executivos da Odebrecht, o que estava programado para ocorrer em fevereiro. "Ele tinha perfeita noção do impacto que tem no País e que isso poderia realmente fazer o País ser passado a limpo."

Relator da Lava Jato na Corte, o ministro era o responsável por conduzir os desdobramentos da maior investigação de combate à corrupção no País que envolvem autoridades com foro privilegiado.

Teori estava empenhado, nos últimos meses, na análise da delação premiada dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, o mais importante acordo celebrado pela operação até aqui e que aguarda homologação.

O chefe da Delegacia de Polícia Federal de Angra dos Reis, Adriano Soares, abriu inquérito para investigar as circunstâncias do acidente aéreo. Uma equipe de Brasília já está se deslocando para o Rio de Janeiro. O grupo é formado por um delegado, peritos e papiloscopistas para atuarem em conjunto em Paraty.

O velório do corpo do ministro do STF vai ser realizado na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. Data e horário ainda não estão definidos.


[ Leia completa ]

Quem matou Teori Zavascki…



Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, destaca que a aeronave onde estava a bordo o ministro Teori Zavascki, e que caiu em Paraty nesta quinta-feira, era "um excelente avião"; ele destaca também que o ministro relator da Lava Jato no STF era quem "decidia quem seria investigado ou não. Processado ou não. Condenava, absolvia, ainda que sujeito a ter suas decisões alteradas pelo colegiado"; "Teori estava para homologar dezenas e dezenas de acordos de delação premiada de funcionários da Odebrecht contra alvos que até aqui não vinham sendo incomodados. Os nomes de tucanos graúdos apareceram justamente nas delações da Odebrecht, mas o principal nome envolvido nas delações que Teori iria analisar é o do presidente da República", lembra Guimarães

Por: Eduardo Guimarães*

Morreu nesta quinta-feira (19), aos 68 anos de idade, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki após a queda de uma aeronave em Paraty, litoral do Rio de Janeiro. A informação da morte foi confirmada pelo seu filho Francisco Zavascki.

O Brasil e a humanidade devem lamentar a morte de um homem honesto e corajoso que não teve medo de contrariar ninguém, nem gregos nem troianos, ainda que tenha sido acusado de postergar decisões contra Eduardo Cunha.

O avião no qual Teori foi acidentado era um Hawker Beechcraft King Air C90 prefixo PR-SOM pertencente o grupo Emiliano Empreendimentos.

Trata-se de um excelente avião. É o único bimotor pequeno que o serviço secreto norte-americano autoriza o presidente dos Estados Unidos a usar. E é muito improvável que um ministro do STF se metesse em um avião em condições duvidosas de manutenção.

Zavascki era o relatar da Lava Jato no STF. Decidia quem seria investigado ou não. Processado ou não. Condenava, absolvia, ainda que sujeito a ter suas decisões alteradas pelo colegiado. Porém, sem andamento de Teori, nada andava para políticos com foro privilegiado.

Antes que algum espertinho tente vender a tese de que o PT está por trás de tudo isso, é bom que saibam que Lula não tem foro privilegiado e, assim, não seria julgado pelo STF antes de passar por pelo menos duas instâncias da Justiça comum.

Na verdade, os investigados pela Lava Jato que estavam ameaçados pelo STF são justamente os que têm mandatos e ou cargos públicos importantes, como deputados, senadores, presidente da República e ministros de Estado.

Teori estava para homologar dezenas e dezenas de acordos de delação premiada de funcionários da Odebrecht contra alvos que até aqui não vinham sendo incomodados. Os nomes de tucanos graúdos apareceram justamente nas delações da Odebrecht, mas o principal nome envolvido nas delações que Teori iria analisar é o do presidente da República.

O nome do presidente Michel Temer aparece 43 vezes no documento do acordo de delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, é mencionado 45 vezes e Moreira Franco, secretário de Parceria e Investimentos do governo Temer, 34.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, que pediu demissão recentemente, surge em 67 trechos.

O líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR), apontado como o “homem de frente” das negociações da empreiteira no Congresso, tem 105 menções no relato, um arquivo preliminar, ao qual a Folha teve acesso, do que o ex-executivo vai dizer em depoimento às autoridades da Lava Jato.

De acordo com Melo Filho, o presidente Temer atua de forma “indireta” na arrecadação financeira do PMDB, mas teve papel “relevante” em 2014, quando, segundo ele, pediu R$ 10 milhões a Marcelo Odebrecht para a campanha eleitoral durante jantar no Palácio do Jaburu, em maio de 2014.

Segundo o delator, Temer incumbiu Padilha de operacionalizar pagamentos de campanha. O ministro, diz o ex-executivo, cuidou da distribuição de R$ 4 milhões daqueles R$ 10 milhões: “Foi ele o representante escolhido por Michel Temer –fato que demonstrava a confiança entre os dois–, que recebeu e endereçou os pagamentos realizados a pretexto de campanha solicitadas por Michel Temer. Este fato deixa claro seu peso político, principalmente quando observado pela ótica do valor do pagamento realizado, na ordem de R$ 4 milhões”.

“Chegamos no Palácio do Jaburu e fomos recebidos por Eliseu Padilha. Como Michel Temer ainda não tinha chegado, ficamos conversando amenidades em uma sala à direita de quem entra na residência pela entrada principal. Acredito que esta sala é uma biblioteca”, disse o delator, que conta detalhes do jantar.

“Após a chegada de Michel Temer, sentamos na varanda em cadeiras de couro preto, com estrutura de alumínio. No jantar, acredito que considerando a importância do PMDB e a condição de possuir o Vice-Presidente da República como presidente do referido partido político, Marcelo Odebrecht definiu que seria feito pagamento no valor de R$ 10 milhões”, diz.

“Claramente, o local escolhido para a reunião foi uma opção simbólica voltada a dar mais peso ao pedido de repasse financeiro que foi feito naquela ocasião. Inclusive, houve troca de e-mails nos quais Marcelo se referiu à ajuda definida no jantar, fazendo referência a Temer como ‘MT'”, ressalta o ex-executivo da Odebrecht.

Um dos endereços de entrega foi o escritório de advocacia de José Yunes, atual assessor especial da Presidência da República.

Segundo o delator, “o atual presidente da República também utilizava seus prepostos para atingir interesses pessoais, como no caso dos pagamentos que participei, operacionalizado via Eliseu Padilha”.

O delator disse que foi apresentado a Temer por Geddel em agosto de 2005 na festa de aniversário de seu pai.

Ao se referir ao ministro Padilha, ele afirma que o hoje ministro “atua como verdadeiro preposto de Michel Temer e deixa claro que muitas vezes fala em seu nome”, disse Melo Filho.

“Eliseu Padilha concentra as arrecadações financeiras desse núcleo político do PMDB para posteriores repasses internos”, afirmou.

A relação entre os quatro caciques peemedebistas é muito forte, segundo o delator, “o que confere peso aos pedidos formulados por eles (ministros), pois se sabe que o pleito solicitado em contrapartida (pela empresa) será atendido também por Michel Temer”.

“Geddel Vieira Lima também possui influência dentro do grupo, interagindo com agentes privados para atender seus pleitos em troca de pagamentos”, disse o delator.

Melo Filho afirmou que defendia “vigorosamente” as solicitações de pagamento feitas por Geddel junto à Odebrecht “como retribuição” pelo fato de o ex-ministro lhe aproximar das outras lideranças.

Sobre Jucá, ele declarou que um “exemplo” da força dele é “encontrado no fato de que o gabinete do Senador sempre foi concorrido e frequentado por agentes privados interessados na sua atuação estratégica”.

Todos os citados têm negado qualquer irregularidade na relação com a Odebrecht.

POLÍTICOS NA MIRA DA ODEBRECHT 

Alguns dos citados em delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-executivo da empreiteira

MICHEL TEMER Ex-executivo disse que parte de valor prometido ao PMDB em 2014 foi entregue em dinheiro no escritório de José Yunes, amigo do presidente

RENAN CALHEIROS (PMDB-AL) O presidente do Senado recebeu o apelido de ‘Justiça’ na lista de codinomes da empreiteira

RODRIGO MAIA (DEM-RJ) Presidente da Câmara dos Deputados teria recebido R$ 100 mil; seu codinome era ‘Botafogo’

ELISEU PADILHA (PMDB-RS) O ministro-chefe da Casa Civil de Michel Temer seria o ‘Primo’ na lista da empreiteira baiana

MOREIRA FRANCO (PMDB-RJ) Secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, seria o ‘Angorá’ das planilhas

ROMERO JUCÁ (PMDB-RR) Senador e ex-ministro, seria o ‘Caju’

EUNÍCIO OLIVEIRA (PMDB-CE) Senador, apelidado de ‘Índio’

GEDDEL VIEIRA LIMA (PMDB-BA) Ex-ministro da Secretaria de Governo, apelidado de ‘Babel’

EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ) Ex-presidente da Câmara e ex-deputado, seria ‘Caranguejo’

JAQUES WAGNER (PT-BA) Ex-ministro-chefe da Casa Civil de Dilma, seria o ‘Polo’*

DELCÍDIO DO AMARAL (ex-PT-MS) O ex-senador aparecia nas planilhas como ‘Ferrari’

INALDO LEITÃO (PB) Ex-deputado, o ‘Todo Feio’ teria recebido R$ 100 mil

AGRIPINO MAIA (DEM-RN) Empresa teria destinado ao senador R$ 1 milhão

DUARTE NOGUEIRA (PSDB-SP) ‘Corredor’ aparece como beneficiário de R$ 350 mil

LÚCIO VIEIRA LIMA (PMDB-BA) Deputado, seria o ‘Bitelo’

FRANCISCO DORNELLES (PP-RJ) Vice-governador do Rio, seria o ‘Velhinho’ nas planilhas

ARTHUR VIRGÍLIO (PSDB) Prefeito de Manaus teria recebido R$ 300 mil

CIRO NOGUEIRA (PP-PI) Senador seria o ‘Cerrado’

HERÁCLITO FORTES (PSB-PI) Deputado, seria o ‘Boca Mole’ e teria recebido R$ 200 mil

GIM ARGELLO (DF) Ex-senador é o ‘Campari'; teria faturado R$ 1,5 mi

PAES LANDIM (PTB-PI) Deputado, seria o ‘Decrépito’, teria levado R$ 100 mil

ANDERSON DORNELLES Ex-braço direito de Dilma, seria o ‘Las Vegas’

LÍDICE DA MATA (PSB-BA) Senadora, seria a ‘Feia'; teria recebido R$ 200 mil

JOSÉ CARLOS ALELUIA (DEM-BA) Deputado teria recebido R$ 300 mil e seria o ‘Missa’

Agora adivinhe, leitor, quem vai tomar o lugar do falecido Teori. Um novo ministro do STF, indicado pelo presidente da República, Michel Temer.

*

PS:  Um dos principais investigadores da Operação Lava Jato, o delegado federal Marcio Adriano Anselmo pediu a investigação “a fundo” da morte do ministro Teori Zavascki na véspera da homologação da colaboração premiada da Odebrecht. “Esse ‘acidente’ deve ser investigado a fundo”, escreveu em sua página no Facebook, destacando a palavra “acidente” entre aspas.

* Eduardo Guimarães é responsável pelo Blog da Cidadania



[ Leia completa ]

Oportunidades de empregos em São Gonçalo do Amarante 20/01/2017




OCUPAÇÕES
QTDE.VAGAS
Auxiliar de cozinha
04
Borracheiro
01
Comprador
01
Cozinheiro industrial
02
Eletricista de veículos de máquinas operatrizes
01
Técnico em nutrição
01

Os interessados devem procurar a unidade do SINE/IDT

Em São Gonçalo do Amarante
Av. Coronel Neco Martins, 236 - Centro - Fone :(85) 3315.7369

Em Pecém
Rua Rua Francisco Câncio, S/N - Centro - Fone :(85) 3315.1375

As informações sobre as vagas não são dadas por telefone. Todas as informações estão sujeitas à alteração. 



Fonte: SINE/IDT
[ Leia completa ]

Oportunidades de empregos em Caucaia 20/01/2017



OCUPAÇÕES
QTDE.VAGAS
Ajudante de carga e descarga de mercadoria
04
Arquivista de documentos
01
Auxiliar de corte (preparação da confecção de roupas)
01
Auxiliar de costura
01
Auxiliar de cozinha
01
Auxiliar de marceneiro
01
Auxiliar de serviços gerais - na confecção de roupas
01
Costureira de máquinas industriais
02
Cozinheiro de restaurante
02
Engenheiro de alimentos
01
Estoquista
01
Garçom
02
Inspetor de qualidade
01
Motofretista
02
Operador de caixa
02
Recepcionista bilíngüe
01
Supervisor de costura do vestuário
01
Vendedor pracista
02

PESSOA COM DEFICIÊNCIA
OCUPAÇÕES
QTDE.VAGAS
Auxiliar de linha de produção
01
Operador de caixa
01
Zelador
01

Os interessados devem procurar a unidade do SINE/IDT de Caucaia

Rua Juaci Sampaio Ponte, 2076
(85) 3101.3378

As informações sobre as vagas não são dadas por telefone. Todas as informações estão sujeitas à alteração. 




Fonte: SINE/IDT
[ Leia completa ]