Terça

São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - Segunda-feira 20 de Abril de 2015 - Ano: VII - Edição: 2.370 - Visitas: 7.181.225 - Postagens: 25.603 - Comentários: 9.565

Ex-secretária de Serra é sócia da mesada de 70 mil paga pelo Governo de São Paulo para blogueiro falar mal do PT


Empresa Appendix, que recebe mesada de R$ 70 mil/mês de uma agência contratada pelo governo paulista para manter no ar o site Implicante, que faz propaganda anti-PT e ataca jornalistas, tem como sócia Cristina Ikonomidis; ela foi secretária-adjunta de Comunicação Institucional do ex-governador José Serra, do PSDB, e depois de sair do governo se tornou sócia do blogueiro Fernando Gouveia, que se apresenta como Gravataí Merengue; revelação da mesada paga de forma pouco transparente comprova atuação pesada do PSDB no submundo da internet

20 DE ABRIL DE 2015

O escândalo do site Implicante, que recebe uma mesada de R$ 70 mil do governo paulista, por meio de uma agência de publicidade, para promover desinformação e atacar adversários políticos, tem um novo componente: as digitais do ex-governador paulista, José Serra, do PSDB.

Segundo informações apuradas pelo Diário do Centro do Mundo, uma das sócias da Appendix, empresa que mantém no ar o Implicante, é Cristina Ikonomidis. Antes de se associar à empresa, ela foi secretária-adjunta de Comunicação Institucional do governo paulista.

O caso Implicante revoltou nomes importantes do jornalismo paulista, como os colunistas José Simão e Barbara Gancia, que protestaram contra o fato de o governo paulista sustentar, por baixo dos panos, um instrumento de ataque na internet (saiba mais aqui).

Em setembro de 2006, Cristina Ikonomidis enviou a carta abaixo à Folha de S. Paulo, em nome do governo Serra, tratando do tema "ética na política":

Denúncias
"Aqueles que se diziam detentores da ética na política, há tempos, demonstram o legado de sua formação. Refiro-me aos acontecimentos recentes sobre compra de dossiê sem provas contra Serra. O tiro saiu pela culatra e transtornou os partidos interessados, que, agora, esmeram-se para escapar e evidenciam suas armas: a baixaria."
CRISTINA IKONOMIDIS (São Paulo, SP)

Leia, abaixo, as informações apuradas pelo Diário do Centro do Mundo:

Em fevereiro passado, a Appendix, empresa responsável pelo site Implicante, teve uma mudança na sociedade.

Ingressou como sócia majoritária, ao lado de Fernando Gouveia, Cristina Ikonomidis.

Cristina foi uma das peças-chave de Serra no governo de São Paulo.

Como secretária adjunta de Comunicação Institucional, ela coordenava, pessoalmente, as visitas que o então governador Serra fazia regularmente a escolas públicas de São Paulo.

Ela foi citada num telegrama diplomático vazado pelo Wikileaks, em que o tema era Serra, então um forte candidato à presidência. O telegrama foi passado pelo consulado geral dos Estados Unidos a Washington.

Cristina narrou a seu interlocutor do consulado as visitas de Serra às escolas e, para comprovar quanto ele era amável com as crianças, mostrou diversas fotos.

Como funcionária do círculo íntimo de Serra – o criador da expressão “blog sujo” – era Cristina que fazia o corpo a corpo com a imprensa em matérias desfavoráveis ao governador.

Numa carta enviada à Folha, ela se queixou das “baixarias” dos adversários de Serra.

Aparentemente, o que o Implicante faz – ou fazia – não se enquadra no conceito de “baixaria” para Cristina.



[ Leia completa ]

CHICO VIGILANTE | Os tucanos e coxinhas querem um 3º turno

Chico Vigilante
20 DE ABRIL DE 2015

Quem perdeu as eleições tem de se conformar com o resultado. E o fato de o País passar por um momento de “vacas magras” não dá a ninguém o direito de imputar crime à Presidenta da República, que está com as mãos limpas


Nosso País é interessante. Tem eleição, democracia, uns perdem e outros ganham.
Só que agora os que perderam as eleições presidenciais querem um 3º turno.
Para isso, resolveram “caçar” motivos para tentar “cassar” a Presidenta República.
Bastou o TCU dizer que houve descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal para o Sr. Aécio Neves se assanhar como líder do golpe.
Ora, confundir regras da Lei de Responsabilidade Fiscal com crime de responsabilidade é confundir “alhos com bugalhos”.
Perde-se no tempo da História do Direito o postulado segundo o qual “não há crime sem lei que o defina, nem pena sem prévia previsão legal”.
Isso está na nossa Constituição Federal de 1988, como já estava no nosso Código Penal de 1940, como já estava no Código Criminal do Império de 1830, na Constituição do Império de 1824...
Que a Lei de Responsabilidade Fiscal proíbe operação de crédito entre a União e seus bancos oficiais é regra por demais sabida.
No caso analisado pelo TCU, sequer houve operação de crédito, que também está definida na Lei de Responsabilidade Fiscal.
Contudo, ainda que houvesse o descumprimento da regra, seria necessário que isso estivesse tipificado como crime na Lei que trata dos crimes de responsabilidade do Presidente da República.
E a Lei dos Crimes Fiscais (Lei federal 10.028, de 19/10/2000), editada logo após a Lei de Responsabilidade Fiscal, não criminalizou esse descumprimento, nem no Código Penal, nem na Lei dos Crimes de Responsabilidade.
Essa Lei incluiu 8 novos tipos de crime contra a lei orçamentária. Nenhum deles sequer passa perto de criminalizar operação de crédito entre a União e seus bancos oficiais.
Falar em impeachment da Presidenta é golpe. Abaixo os golpistas.
Conclusão

Quem perdeu as eleições tem de se conformar com o resultado. E o fato de o País passar por um momento de “vacas magras” não dá a ninguém o direito de imputar crime à Presidenta da República, que está com as mãos limpas.

Brasília-DF, 20 de abril de 2015

Deputado CHICO VIGILANTE – PT/DF

Líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores – PT/DF

LEI COMPLEMENTAR Nº 101, DE 4 DE MAIO DE 2000.

Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências.

Art. 36. É proibida a operação de crédito entre uma instituição financeira estatal e o ente da Federação que a controle, na qualidade de beneficiário do empréstimo.

Parágrafo único. O disposto no caput não proíbe instituição financeira controlada de adquirir, no mercado, títulos da dívida pública para atender investimento de seus clientes, ou títulos da dívida de emissão da União para aplicação de recursos próprios.



LEI Nº 1.079, DE 10 DE ABRIL DE 1950.

Define os crimes de responsabilidade e regula o respectivo processo de julgamento.

Art. 10. São crimes de responsabilidade contra a lei orçamentária:

1- Não apresentar ao Congresso Nacional a proposta do orçamento da República dentro dos primeiros dois meses de cada sessão legislativa;

2 - Exceder ou transportar, sem autorização legal, as verbas do orçamento;

3 - Realizar o estorno de verbas;

4 - Infringir , patentemente, e de qualquer modo, dispositivo da lei orçamentária.

5) deixar de ordenar a redução do montante da dívida consolidada, nos prazos estabelecidos em lei, quando o montante ultrapassar o valor resultante da aplicação do limite máximo fixado pelo Senado Federal;       (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

6) ordenar ou autorizar a abertura de crédito em desacordo com os limites estabelecidos pelo Senado Federal, sem fundamento na lei orçamentária ou na de crédito adicional ou com inobservância de prescrição legal; (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

7) deixar de promover ou de ordenar na forma da lei, o cancelamento, a amortização ou a constituição de reserva para anular os efeitos de operação de crédito realizada com inobservância de limite, condição ou montante estabelecido em lei;        (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

8) deixar de promover ou de ordenar a liquidação integral de operação de crédito por antecipação de receita orçamentária, inclusive os respectivos juros e demais encargos, até o encerramento do exercício financeiro;  (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

9) ordenar ou autorizar, em desacordo com a lei, a realização de operação de crédito com qualquer um dos demais entes da Federação, inclusive suas entidades da administração indireta, ainda que na forma de novação, refinanciamento ou postergação de dívida contraída anteriormente;      ((Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

10) captar recursos a título de antecipação de receita de tributo ou contribuição cujo fato gerador ainda não tenha ocorrido;       (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

11) ordenar ou autorizar a destinação de recursos provenientes da emissão de títulos para finalidade diversa da prevista na lei que a autorizou;       (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)

12) realizar ou receber transferência voluntária em desacordo com limite ou condição estabelecida em lei.     (Incluído pela Lei nº 10.028, de 2000)


[ Leia completa ]

Cássio Cunha Lima cassado por corrupção, diz que pedirá impeachment de Dilma, cara de pau


Posição do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), que, em 2006, perdeu o mandato de governador da Paraíba por compra de votos, foi antecipada no Fórum de Comandatuba, na Bahia; “Estamos só esperando que o doutor Miguel Reali Júnior conclua um parecer jurídico”, disse o senador ao jornalista Josiais de Souza; “Esse parecer depende de uma perícia que pedi ao TCU sobre as pedaladas fiscais do governo. Devemos formalizar em maio”

20 DE ABRIL DE 2015

O senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, que em 2006 perdeu o mandato de governador da Paraíba por compra de votos, disse ao jornalista Josias de Souza (leia aqui) que o impeachment da presidente Dilma Rousseff será pedido em maio.

“Estamos só esperando que o doutor Miguel Reali Júnior conclua um parecer jurídico”, disse o senador. “Esse parecer depende de uma perícia que pedi ao TCU sobre as pedaladas fiscais do governo. Devemos formalizar em maio.”

Esse argumento, no entanto, vem sendo rechaçado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). "Como se trata do mandato anterior, eu não vejo como pode resultar numa responsabilidade do atual mandato.''

Segundo Josias de Souza, Cunha Lima abordou Cunha e tentou convencê-lo a mudar de posição. “Prevalecendo essa tese do mandato anterior, haverá uma mudança profunda na jurisprudência do STJ, que tem mais de uma centena de decisões contra prefeitos, punidos inclusive com perda do mandato. O Judiciário não faz distinção entre o primeiro e o segundo mandato. Aplica a tese da ação continuada.”

[ Leia completa ]

EDUARDO GUIMARÃES | Por que a Folha denunciou que Alckmin paga por ataques ao PT?

Eduardo Guimarães
19 DE ABRIL DE 2015

A Folha pode ter denunciado esse caso para ganhar credibilidade em ofensiva contra a blogosfera progressista? Pode. Mas pode, também, estar querendo aproveitar o nicho de mercado que há para veículo que queira fazer jornalismo sem viés político-partidário 

Confesso que a notícia de que um ex-assessor de Marta Suplicy e Soninha Francine vem sendo bancado pelo governo Geraldo Alckmin há anos me produziu um misto de indignação e desalento. A indignação tem razão óbvia, mas o desalento vai ter que ser melhor explicado.

Este Blog cumpre 10 anos em agosto deste ano. Nesse período, a partir daqui estabeleci um ativismo político e informativo que todos conhecem.

Neste Blog surgiu a ONG Movimento dos Sem Mídia, que promoveu atos públicos e fez representações ao Ministério Público, à Procuradoria Geral Eleitoral e à Polícia Federal contra abusos dos grandes meios de comunicação.

No campo jornalístico, aqui foram feitas reportagens de campo, entrevistas com importantes figuras públicas como Lula e Dilma Rousseff, com juristas como Dalmo de Abreu Dallari e até com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

Manter esta página no ar tem custo de hospedagem relativamente alto – cerca de mil reais por mês. As matérias jornalísticas custam dinheiro – telefonemas, deslocamentos etc. Isso sem falar no tempo gasto com um trabalho que não dá lucro e, no frigir dos ovos, dá despesas.

Leitores colaboram espontaneamente com está página, mas nunca pedi doações. Porém, como alguns ofereceram, aceitei. Contudo, as doações são insuficientes. Assim mesmo, eu me viro.

Por que o desalento? Explico.

Eis que chega 18 de abril de 2015. Como faço todos os dias, nas primeiras horas do alvorecer passeio pela blogosfera, pelos portais de internet e pelos jornais. Quando chego à Folha de São Paulo, vejo matéria – com chamada na primeira página – que me surpreende.

A matéria dá conta de que um blogueiro que atua anonimamente na internet há anos, atacando sem parar o PT, Dilma Rousseff, Lula e até quem, como este blogueiro, simpatiza com eles, montou uma empresa de “assessoria digital” que recebe do governo Geraldo Alckmin, mensalmente, uma pequena fortuna. São setenta mil reais por mês.


Leia, abaixo, a matéria da Folha de São Paulo de 18 de abril de 2015.
[ Leia completa ]

Facção ordenou chacina na quadra da Pavilhão Nove em SP, diz polícia


Pelo menos seis das vítimas devem ser enterrados nesta segunda. Dois suspeitos de terem participado do crime foram identificados


20/04/2015 - A ordem para executar os oito torcedores do Corinthians na sede da Pavilhão Nove, na Zona Norte de São Paulo, partiu de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios, segundo a Polícia Civil informou ao Bom Dias São Paulo na manhã desta segunda-feira (19). Dois suspeitos já foram identificados.

Antes da chacina, investigações feitas pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e pelo Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) apontam que alguns dos mortos comandavam pontos de tráfico de drogas na região da Ceagesp, na Zona Oeste da capital paulista. Eles teriam se desentendido com grupos rivais.

O crime aconteceu noite de sábado (18) na quadra da torcida que fica perto da Ponte dos Remédios. Testemunhas contaram à polícia que três homens armados invadiram o local por volta das 23h depois de um dia de festa. Após um torneio de futsal, os torcedores preparavam bandeiras que seriam levadas para o jogo contra o Palmeiras deste domingo, na Arena Corinthians. Segundo o Departamento Estadual de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), houve execução, já que as vítimas foram encontradas deitadas e próximas.

Com base no que as testemunhas relataram, a polícia descarta que a motivação tenha sido uma rixa entre torcidas. Perto dos corpos foram encontradas cápsulas de pistola 9 mm. “Acabaram com a minha vida”, disse a mãe de uma das vítimas ao deixar a sede do DHPP, no Centro.
Vítimas
A Polícia Civil divulgou os nomes dos mortos: Ricardo Junior Leonel do Prado, de 34 anos, André Luiz Santos de Oliveira, de 29 anos, Mateus Fonseca de Oliveira, de 19 anos, Fabio Neves Domingos, de 34 anos, Jhonatan Fernando Garzillo, de 21 anos, Marco Antônio Corassa Junior, de 19 anos, Mydras Schmidt, de 38 anos, e Jonathan Rodrigues do Nascimento, de 21 anos.

Os corpos de Fabio, Mateus, Jonathan, André, Mydras e Ricardo devem ser enterrados na capital  e Grande São Paulo na manhã desta segunda.


[ Leia completa ]

Delegado reage a assalto e mata bandido em Caucaia


Delegado foi abordado por dois homens em uma motocicleta. Um dos bandidos conseguiu fugir


20/04/2015 - Um delegado da Polícia Civil reagiu a um assalto e matou na madrugada deste domingo (19) um assaltante no meio da rua, no Centro de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, o delegado foi abordado por dois homens armados em uma moto na Rua José da Rocha, no Bairro do Açude.

A polícia disse que quando o delegado  parou para deixar uma pessoa em uma casa um dos suspeitos o ameaçou com um revólver. Ele reagiu e atingiu um dos assaltantes. O suspeito não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O outro conseguiu fugir. Ninguém foi preso.

O flagrante da ocorrência foi realizado na Delegacia Municipal de Caucaia. Delegado também compareceu na Divisão de Homicídios e Proteção à pessoa (DHPP) para prestar depoimento. O delegado trabalha 29º Distrito Policial da cidade de Maracanaú.


[ Leia completa ]

Bombeiros resgatam 2º corpo de grupo afogado na Praia do Futuro


Corpo foi localizado na Praia de Iracema. Bombeiros seguem com as buscas para tentar localizar o outro banhista


20/04/2015 - O Corpo de Bombeiros localizou na tarde deste domingo (19) o corpo de mais um jovem que se afogou na Praia de Iracema, em Fortaleza. Segundo o Corpo de Bombeiros, o adolescente nadava no local com um grupo de sete amigos.

Dois adolescentes foram resgatados e três se afogaram após mergulharem na Praia de Iracema, em Fortaleza, às 12h deste domingo. Segundo testemunhas, o grupo de adolescentes foi atingido por uma forte onda. “As pessoas disseram que eles estavam brincando, normalmente”, conta o subtenente da equipe de salvamento do Corpo de Bombeiros do Ceará, Julimar Fontenele Gomes.

Um homem que passava pelo local viu que os jovens precisavam de ajuda e conseguiu resgatar dois deles. Os outros três adolescentes desapareceram no mar, até que o primeiro corpo foi encontrado por volta de 13h.

O Corpo de Bombeiros segue com as buscas para tentar localizar o outro banhista. Os dois corpos foram encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Militar (PM) também compareceu ao local.


[ Leia completa ]

PIG em crise: é o bolso que leva a mídia a defender o golpe?


As quatro famílias da imprensa brasileira, os Frias, Mesquita, Civita e Marinho, afinaram a estratégia para tentar derrubar a presidente Dilma Rousseff; como não há nenhuma denúncia de corrupção contra ela, o pretexto para o golpe são as chamadas "pedaladas fiscais", como se 54 milhões de votos pudessem ser anulados por uma questão meramente contábil; essa ofensiva ocorre no momento em que os grupos de mídia passam pela maior crise financeira de sua história, que não é apenas conjuntural, mas também estrutural, em razão da migração do papel para a era digital; nesse cenário, fica a questão: as famílias midiáticas são movidas por interesses nacionais ou particulares? Querem a responsabilidade fiscal ou apenas sonham com um melhor acesso a verbas públicas e com a restauração do antigo status quo?

20 DE ABRIL DE 2015

O jornal Folha de S. Paulo, dirigido por Otávio Frias Filho, assumiu, neste domingo, sua adesão ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, no editorial "Sem passo atrás" (leia mais aqui). O motivo: as chamadas "pedaladas fiscais", condenadas pelo Tribunal de Contas da União. "O tribunal também poderá recomendar ao Congresso a rejeição das contas do governo Dilma, o que seria inédito e permitiria, em tese, a abertura de processo de impeachment contra a presidente", diz o texto dos Frias.

Também neste domingo, o jornal Estado de S. Paulo, da família Mesquita, defendeu o golpe sob o mesmo argumento, no editorial "TCU põe governo contra a parede". No texto, o jornal dirigido por Francisco Mesquita Neto defende que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) vá às últimas consequências em sua sanha golpista.

No Globo, quem, muitas vezes, fala pelos Marinho é o colunista Merval Pereira. Embora mais cauteloso, também centrou fogo na questão fiscal. "A questão do TCU pode tecnicamente embasar um pedido de impeachment hoje, mas ainda precisa de mais elementos para ser um processo fechado. É preciso dar os prazos todos para o processo, ter provas concretas, mas ainda não há isso; não há ainda nenhuma denúncia direta contra a Dilma", disse ele.

Em Veja, comandada por Giancarlo Civita, derrubar governos trabalhistas sempre foi e sempre será defensável, qualquer que seja o motivo.

A escolha dos grupos de mídia pela questão fiscal, no entanto, se dá por puro pragmatismo. Como não há nem haverá qualquer denúncia que associe a presidente Dilma Rousseff a escândalos de corrupção, o pretexto encontrado foi um mero ajuste fiscal, que, segundo o ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça, é prática recorrente desde 2001 – ou seja, desde o governo FHC.

Interesse público ou privado?

Para um país que acabou de sair de uma eleição, chega a ser espantoso que um detalhe contábil possa servir de pretexto para anular 54 milhões de votos. Ou seja: em tempos normais, dificilmente grupos de comunicação abraçariam um golpe por uma razão tão banal, do ponto de vista político.

O Brasil, no entanto, vive dias atípicos, numa histeria coletiva que é potencializada pela crise dos meios de comunicação. Neste mês de abril, o jornal Estado de S. Paulo anunciou 120 demissões. A Folha veio, em seguida, com o corte de 50 profissionais. Por último, foi a vez de Veja demitir 40 pessoas e anunciar o fechamento de dois suplementos.

A crise da mídia impressa é consequência direta da migração do leitor da informação em papel para plataformas digitais – o que provoca a fuga de anunciantes públicos e privados ou, no mínimo, a revisão dos valores dos patrocínios.

Nesse cenário conturbado, fica a questão: as famílias midiáticas são movidas por interesses nacionais ou particulares? Querem a mesmo a aplicação da Lei de Responsabilidade Fiscal ou apenas sonham com um melhor acesso a verbas públicas e com a restauração do antigo status quo?


[ Leia completa ]

A carta aberta de um servidor ao juiz Sérgio Moro


"Por que a citação do nome de Aécio Neves, pelo bandido Youssef, ainda antes do primeiro turno das eleições do ano passado, não vazou para a imprensa, e o de Dilma vazou?", questiona Rodolfo Vasconcellos, em carta aberta encaminhada ao juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato; "Por que o escândalo de Furnas, onde Aécio Neves foi citado pelo mesmo Youssef desde o ano passado, não pôde ser investigado por seus comandados; e o rombo no Sindicato dos Bancários que foi presidido por Vaccari Neto há 10 anos pôde?", questiona; "Por que só são libertados os que descambam, 'espontaneamente', para a delação premiada, de dedo em riste na direção 'certa'?"; leia a íntegra

20 DE ABRIL DE 2015 

O servidor público Rodolfo J. C. Vasconcellos escreveu uma carta aberta ao juiz Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato. Leia a íntegra:

CARTA AO JUIZ SÉRGIO MORO

Sinto que, se não escrever hoje, certamente, não terei mais condições de fazê-lo, pois esse sempre quis ser um texto para homenageá-lo. E digo isso porque, a cada dia, menos argumentos encontro na minha consciência para sustentar a imagem de super-herói que, excepcionalmente,  criei de Vossa Excelência.

Excepcionalmente porque, como adulto, nunca acreditei em super-heróis, muito menos salvadores da pátria, pois, afinal de contas, vivemos em um país onde o maior índice de assaltantes por metro quadrado do mundo encontra-se justamente no nosso Congresso Nacional; que tem um Judiciário maculado por figuras como o Juiz Federal Flávio Roberto de Souza (que se apossou dos bens de Eike Batista), o ex-Juiz Federal João Carlos da Rocha Mattos (já condenado por vendas milionárias de sentenças e, agora flagrado em conta na Suíça com saldo de 60 milhões de reais), e quando a nação assiste atônita ao 1º aniversário de um debochado pedido de vistas a imprescindível processo com votação já praticamente decidida no STF, só para citar os casos que estão na mídia esta semana; um país onde o Executivo está historicamente atrelado a gangues partidárias ávidas por ministérios e seus recursos que serão desviados em licitações com cartas marcadas; um país dominado por uma mídia elitista, tendenciosa, sonegadora e desonesta, acostumada a ditar a agenda dos Executivo, Judiciário e Legislativo e que, com elogios de primeira página, cerimônias para entrega de troféus e chamadas bajuladoras nos telejornais, valida o “alvará” que perpetua privilégios não mais em voga nos países civilizados.

Há um ano, quase ninguém conhecia o Juiz Sérgio Moro; hoje, praticamente, o mundo inteiro já ouviu esse nome sempre atrelado a atitudes próprias de um paladino da moralidade ou do herói que enfrenta destemidamente os poderosos; sempre cercado de jovens Procuradores da República e arrojados Delegados da Polícia Federal. Passou, então, Vossa Excelência a comandar a “nova cena” da moralidade que a maioria dos brasileiros tanto aguardava. Sem dúvida alguma, desenhava-se, nas feições de gladiador romano das raríssimas fotos encontradas no Google, a imagem do nosso “super-herói”. 

Hoje as fotos já são inúmeras, daqui a um ano, milhares. Mas, a figura do super-herói transitava apenas no nosso imaginário. Não deveria nunca ter sido levada a sério por Vossa Excelência. E eu acreditei tanto…

E como era bom, adulto, voltar a acreditar em super-heróis. Eu que sempre votei no PT para presidente do Brasil, vi finalmente em Vossa Excelência o homem com poder para peitar velhas raposas da nossa política, com coragem bastante para enfrentar tantas poderosas “forças ocultas”; o Juiz determinado a varrer pra cadeia a sujeira entulhada nos gabinetes mais prestigiados; o comandante de uma equipe aguerrida que produzia a cada dia uma nova blitz espetacular, em reluzentes e velozes carros pretos com brasões dourados, arrastando para trás das grades uma cambada de granfinos desonestos. Repetia eu no Facebook: “Não ficará pedra sobre pedra” A mídia que leio alertava todos os dias sobre o possível equívoco de uma politização nas investigações e, não há como negar, esse fantasma, infelizmente, começou a tomar corpo a cada novo dia.

Embora a briosa obstinação de Vossa Excelência    já se arrastasse por anos, a mídia abutre apoderou-se dela, em questão de dias, e transformou-a em sua própria esperança, salvadora de todos os seus próprios males, deixando consigo apenas o brilho reluzente próprio dos super-heróis salvadores da pátria O comando agora, de fato, passara para a mídia sonegadora e desonesta, acostumada a enterrar e ressuscitar reputações. O que era só fantasma virou bicho, atende pelo nome de  ”politização” e, irremediavelmente, deixará marcas nas investigações.

Não vou questionar aspectos técnicos porque não me cabe, mas, explique Excelência:

1. Por que a citação do nome de Aécio Neves, pelo bandido Youssef, ainda antes do primeiro turno das eleições do ano passado não vazou para a imprensa, e o de Dilma vazou? Acredito que o vazamento não teve a participação de Vossa Excelência, mas por que não tratou de reparar o prejuízo à candidatura de Dilma Rousseff?

2. Por que o escândalo de Furnas, onde Aécio Neves foi citado pelo mesmo Youssef desde o ano passado, não pôde ser investigado por seus comandados; e o rombo no Sindicato dos Bancários que foi presidido por Vaccari Neto há 10 anos pôde?

3. Por que só a família Vaccari foi conduzida, coercitivamente, de forma humilhante, à presença de Vossa Excelência apenas para depor, sem que houvesse algum indicativo de que se recusaria a fazê-lo, caso fosse oficialmente convocada?

4. Por que só são libertados os que descambam, “espontaneamente”, para a delação premiada, de dedo em riste na direção “certa”?

5. Será mesmo que após todos esses anos vasculhando os porões por onde transitam, preferencialmente, a burguesia representada pelos que estão nas listas do HSBC, os sonegadores que detêm o poder sobre os meios de comunicação, e os que se elegem através das práticas criminosas comuns a todas as campanhas políticas desde sempre, Vossa Excelência chegou à conclusão de que é mesmo o PT o responsável por tudo isso que está aí?… Que tudo começou com o PT?…

Que o PT inventou o “mensalão” antes do PSDB bem como a prática de suborno em 95% das licitações públicas em TODOS os Órgãos de TODAS as esferas públicas? Permita-me registrar que se engana Vossa Excelência se acredita que a militância petista, os trabalhadores mais humildes do Brasil, a maior parte da classe artística e os pensadores mais sensíveis não querem ver, definitivamente, este País passado a limpo de verdade. Que se engana também Vossa Excelência se acredita que os que foram às ruas no dia 15 de março e 12 de abril são os que querem uma limpeza geral, uma reforma política de verdade e os culpados não petistas atrás das grades.

Cheguei a publicar, no Facebook algumas vezes, que acreditava na seriedade de Vossa Excelência e no seu empenho pessoal para não permitir que tudo se transformasse num nauseante Circo dos Horrores, onde os “monstros” já estão todos dedurados e marcados, aguardando a melhor hora de serem chamados ao picadeiro para deleite da elite empoleirada em áreas nobres e armada de panelas Tramontina, e júbilo da mídia, à beira da falência, que tem diariamente ao seu dispor manchetes as mais variadas, mas todas elas carimbadas com o “talvez”… O “talvez” que destrói irremediavelmente biografias, vidas, famílias.

Ouço gritos de horror… Por isso tinha que escrever hoje, coincidentemente, quando voltei a não acreditar em super-heróis.

Rodolfo J. C. Vasconcellos, Funcionário Público Federal SIAPE – 1671147


[ Leia completa ]

Chacina deixou oito mortos na quadra da torcida organizada Pavilhão Nove do Corinthinas em SP


Vítima de chacina em sede de torcida do Corinthians foi preso na Bolívia. Fabio Neves ficou detido em Oruro pela morte de Kevin Espada, em 2013


19/04/2015 - Uma das vítimas da chacina que deixou oito mortos na quadra da torcida organizada Pavilhão Nove, na madrugada deste domingo (19), é o torcedor Fábio Neves Domingos, de 34 anos. Ele foi um dos 12 presos na tragédia que marcou a estreia do Corinthians na Copa Libertadores da América, em 2013, contra o San José, da Bolívia. Na ocasião, o jovem torcedor boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, foi atingido por um sinalizador da torcida do Corinthians e morreu.

As demais vítimas são: Ricardo Prado, Marco Antonio Corassa Junior, André Luiz dos Santos de Oliveira, Mateus Fonseca de Oliveira, Jhonatan Garzillo, Mydras Schmidt e Jonathan Rodrigues do Nascimento, segundo informou o DHPP.

De acordo com a Polícia Militar, sete vítimas foram encontradas baleadas e mortas no local. Uma oitava também foi baleada, mas conseguiu fugir e foi levada ao Hospital das Clínicas pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso foi registrado no DHPP. Policiais que participaram do registro da ocorrência afirmaram ao G1 que a principal hipótese para o crime é uma briga envolvendo tráfico de drogas. Duas das vítimas tinham passagem por tráfico.

Os policiais descartam que a motivação do crime seria uma rixa entre torcidas, apesar do jogo entre Corinthians e Palmeiras marcado para a tarde deste domingo (19) na Arena Corinthians, em partida de semifinal do Campeonato Paulista.

Execução

Testemunhas disseram à polícia que pelo menos dois homens armados invadiram a quadra da torcida, que fica embaixo da ponte dos Remédios, próximo à Marginal Tietê, por volta das 23h. Os torcedores prepavam bandeiras que seria levadas para o jogo deste domingo.
Segundo o DHPP, houve execução, já que as vítimas foram encontradas deitadas e próximas. Elas teriam sido obrigadas a se deitar pelos criminosos. Perto dos corpos foram encontradas cápsulas de pistola 9 mm.


O G1 tentou contato com representantes da torcida organizada, mas ninguém foi encontrado durante a madrugada e a manhã deste domingo (19).

[ Leia completa ]

Promotor aponta superfaturamento de R$ 110 milhões no propinão dos trens tucano


19/04/2015 - O promotor de Justiça Marcelo Mendroni aponta superfaturamento de R$ 110 milhões em três contratos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), firmados em 2007 e 2008, governo José Serra (PSDB) , "As empresas só montam cartel para superfaturar contratos. No caso desses três contratos, que somam R$ 550 milhões, em valores de 2007, estimamos que o superfaturamento tenha sido de 20%, ou R$ 110 milhões", disse Mendroni nesta sexta feira, 17.

Especialista em investigações sobre carteis, Mendroni já apresentou anteriormente à Justiça de São Paulo cinco denúncias relativas a contratos da CPTM e do Metrô, nos quais cita 34 executivos de multinacionais e também de empresas nacionais.

A acusação divulgada nesta sexta feira, 17, se refere a contratos da CPTM, três ao todo, firmados no governo José Serra (PSDB). O ex-governador não é citado na denúncia. A investigação teve início a partir do acesso a e-mails dos executivos interceptados pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), órgão antitruste do governo federal. Com autorização judicial, em maio de 2013, o CADE fez buscas nos endereços de 18 empresas, entre elas gigantes multinacionais, e copiou as correspondências que versam sobre combinações em licitações.

"As pessoas que foram denunciadas foram citadas a partir de e-mails que recebemos da superintendência do CADE. Confrontamos o que foi combinado com o andamento das licitações e para termos certeza que de fato houve uma ação de cartel", relata o promotor, que atua no Grupo Especial de Delitos Econômicos (GEDEC), Mendroni pede a condenação dos executivos por crimes contra a ordem econômica e a administração pública. Outro denunciado, Reynaldo Rangel Dinamarco, que presidia a comissão de licitações da CPTM na ocasião, é acusado de crimes contra a administração pública por três vezes.

Segundo o promotor "há mais pessoas que também receberam e-mails tratando da combinação dos resultados, mas não foi possível levantar provas contra elas".

"Estou convencido que outras empresas, como a Siemens, também participou do cartel, mas não foi possível obter provas contra executivos dela", disse o promotor, referindo-se à multinacional alemã que denunciou o cartel metroferroviário em São Paulo, por meio de acordo de leniência firmado em maio de 2013 com o CADE.

O promotor assinala que "as datas das licitações e dos julgamentos favoreceram a ação que havia sido combinada".

"Por isso que o presidente da comissão de licitações da CPTM também foi denunciado. Ele foi ouvido por mim e negou as informações."


[ Leia completa ]

Que moral Aécio Neves tem para para pedir impeachment?

Senador Aécio usou helicóptero do governo de Minas para escapar de engarrafamento


19/04/2015 - O senador tucano Aécio Neves voou em helicópteros do governo de Minas Gerais por cinco vezes para se deslocar em Belo Horizonte e pegou carona num avião - também do governo - para viajar da capital mineira até Brasília. Os passeios começaram logo após Aécio deixar o governo de Minas e se estenderam até 2012. Aécio diz que está tudo dentro da normalidade. Ao menos ele não voou até o aeroporto em Cláudio – aquele que foi desapropriado em seu governo nas terras do tio dele.


[ Leia completa ]

LULA MIRANDA | Denúncia aos organismos internacionais

Lula Miranda
17 DE ABRIL DE 2015

O Brasil está na iminência de mais um golpe contra a democracia e o Estado de Direito. A grande imprensa em geral, alguns setores do Ministério Público, da Polícia Federal e do Judiciário estão desrespeitando direitos básicos de cidadãos brasileiros 

Aos Organismos Internacionais que zelam por uma imprensa livre, pela legalidade e pelos respeitos aos direitos humanos.

Prezados Senhores,

O Brasil está na iminência de mais um golpe contra a democracia e o Estado de Direito.

A grande imprensa em geral, alguns setores do Ministério Público, da Polícia Federal e do Judiciário estão desrespeitando direitos básicos constitucionais de cidadãos brasileiros.

Indivíduos, notadamente pertencentes aos quadros do Partido dos Trabalhadores, são acusados e presos, sem a devido respeito ao processo  legal/penal, ao arrepio da lei. Como se não bastasse tamanha ilegalidade, os  familiares destes também são presos e “esculachados” (submetidos a situação vexatória e humilhante).

Reitero: apenas os indivíduos, filiados e/ou simpatizantes, do Partido dos Trabalhadores (PT) são investigados, processados e presos –  muitas vezes ao arrepio das leis, insisto.

Dezenas de casos e processos envolvendo políticos do PSDB, só para citar um exemplo de partido da dita “oposição”, dormitam na burocracia do Judiciário e do Ministério Público, estrategicamente, há anos. Cito o caso dos escândalos  chamados de “trensalão do PSDB” ou  o outro, o “mensalão tucano”, este último anterior ao chamado “mensalão do PT”, que correu com celeridade e destaque na grande mídia. Com vários condenados e presos.

Ressalto ainda que, neste ultimo julgamento, o do “mensalão do PT”, utilizou-se de princípios jurídicos heterodoxos e questionáveis para se condenar pessoas, algumas destas sem provas: para tanto juízes da Suprema Corte do país chegaram a lançar mão de uma teoria, questionável repito, chamada de “Domínio do Fato”.  O que, ao que parece, ameaça se repetir.

Testemunhamos sinais e fatos que evidenciam e insinuam gritantes ilegalidades e desrespeitos aos direitos constitucionais dos cidadãos e dos trabalhadores brasileiros. Elenco alguns abaixo.

1º: Políticos, dirigentes e ex-dirigentes do Partido dos Trabalhadores estão sendo detidos sem o devido respaldo legal, apenas pela determinação e vontade de um juiz federal, cuja atuação está sob a suspeição de ser movida por preferências e paixões político-partidárias.

2º: Parentes próximos a esses acusados são também presos, numa aparente estratégia de tortura psicológica, para se forçar o acusado a confessar supostos crimes dos quais são acusados, mas que podem não ter cometido. É usual, nesses casos de “tortura” que os acusados confessem crimes que não cometerem numa tentativa de se verem livres desse tipo de situação – uma verdadeira afronta aos princípios e ditames civilizatórios do Direito, bem como aos direitos humanos.

3º: os veículos oligopolistas de imprensa só acusam políticos do PT, avançando o limite das raias da “perseguição política” – vale ressaltar aqui a concentração dos veículos de comunicação nas mãos de meia dúzia de famílias e de políticos conservadores, num flagrante desrespeito à Carta. É também flagrante e escandalosa a parcialidade desses veículos de imprensa, bem como a seletividade de suas denúncias. Salta aos olhos a perseguição e o tratamento desigual dado ao Partido dos Trabalhadores. Os veículos de imprensa estão, há anos, estimulando uma campanha de ódio contra filiados e simpatizantes dessa agremiação política.

4º: Policiais estão abordando jornalistas da imprensa livre, progressista e independente de maneira truculenta, impedindo que estes façam um registro imparcial da ação da polícia sobre os cidadãos que se manifestam de modo contrário à aprovação de medidas conservadoras e de usurpação de direitos, ora em pauta no Congresso Nacional – como o PL 4330, só para citar um exemplo.

5º: Iminência da instalação de um processo de impeachment contra a presidente da República, legitimamente reeleita no último pleito de outubro de 2014, pela maioria dos brasileiros. Vale observar que a presidente está investigando os casos de corrupção na Petrobras e outros, sendo recentemente, na última Cúpula das Américas, elogiada por esse feito.


Peço que, por gentileza, enviem, em caráter de URGÊNCIA, observadores isentos para acompanhar o processo político no Brasil.
[ Leia completa ]

Homem morre em acidente de moto em São Gonçalo do Amarante



19/04/2015 - Um homem morreu após o choque de uma motocicleta com uma árvore de canteiro central, na rotatória do km 28 da CE- 421, em São Gonçalo do Amarante. O acidente ocorreu por volta de 1 hora deste sábado, 18, provocando a morte de Levi Holanda de Oliveira, 22, que vinha como passageiro do veículo. 

As informações são da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).
[ Leia completa ]

3ª Idade – Por: João Tito

19/04/2015

Acho que na 3ª idade
Acabam os encantamentos
E tempos de arrependimentos
É caminho pra eternidade

É época das realizações
É a idade das plenitudes
Não manifestações de virtudes
Perdoaram-se os corações

Se Deus me premiasse
E eu reencarnasse
Voltaria a ser idoso

Com os mesmos lamentos
Com dores e sofrimentos
Faria tudo de novo

João Tito – São Gonçalo
[ Leia completa ]

Ceará vence o Guarani e avança para a final do Campeonato Cearense


18/04/2015 - A zebra passou longe do PV. Com tranquilidade, o Ceará venceu o Guarani de Juazeiro por 3x0 na noite desse sábado. O resultado, somado ao triunfo alvinegro no jogo de ida por 1x0, garantiu o Vovô na final do Campeonato Cearense. De quebra, o clube de Porangabuçu assegurou ainda presença na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste de 2016.

Na luta para conquistar o segundo pentacampeonato de sua história, o time de Silas terá pela frente o rival Fortaleza na decisão. Os jogos da final estão marcados para os dia 26 de abril e 3 de maio (em dois domingos), ambos às 16h.

Contra o Guaraju, o Alvinegro não abriu da ofensividade do início ao fim do jogo. Com desfalque de última hora de Assisinho, com uma virose, Silas escalou Robinho, mantendo o esquema com três atacantes. Os primeiros 15 minutos do jogo no estádio Presidente Vargas, foram bem movimentados, com os dois times apostando na correria para chegar ao ataque.

Mais efetivo e paciente no toque de bola, o Vovô conseguiu abrir o placar aos 31 minutos. Robinho foi lançado na área e, de frente para o gol, finalizou forte, cruzado. O goleiro Fábio espalmou e a bola sobrou nos pés de Magno Alves, que não perdeu a oportunidade e mandou para as redes. Foi o 10º gol do atacante em 2015, se isolando na artilharia do clube.

O resultado parcial obrigava o Guaraju a marcar três gols para conquistar a classificação. Mas o Ceará manteve o ritmo. Logo na volta do 2º tempo, marcou mais um gol, selando de vez o seu passaporte para a decisão do Estadual. Aos 3 minutos, Marinho recebeu com tranquilidade na área, parou e chutou colocado de canhota. Golaço, festa e aplausos da torcida para o atacante, que vive grande fase.  

O segundo gol não acomodou o Alvinegro, que seguiu com maior volume de jogo, controle da posse de bola. Ainda sobrou tempo para o 3º gol, aos 46 minutos, marcado por Marcos Aurélio, que recebeu assistência de Magno Alves na área e só completou para as redes

Antes de disputar o 1º jogo da final do Estadual, o Ceará foca agora em outra decisão. Na quarta-feira, o time de Silas faz a partida de ida da final da Copa do Nordeste, contra o Bahia, ás 22h, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

FICHA TÉCNICA
Ceará 3x0 Guarani de Juazeiro
Local: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza
Data: 18/4/2015
Árbitro: Magno Cordeiro
Assistentes: Nailton Oliveira e e Jaílson Albano
Cartões amarelos: Uilliam Correia (C) e Fernandinho (C), Wescley (C); Paulo Ricardo (G), Pedro Júnior (G) e Roberto Baiano (G)
Público: 6.335 (716 não pagantes)
Renda: R$62.424
Gols: Magno. Alves aos 31 do 1ºT, Marinho aos 3 do 2ºT e Marcos Aurélio aos 46 do 2ºT

CEARÁ (4-3-3): Luís Carlos; Samuel Xavier, Carlão, Charles e Fernandinho; Sandro Manoel, Uillian Correia (João Marcos), Ricardinho; Marinho (Wescley), Robinho (Marcos Aurélio) e Magno Alves. Técnico: Silas


Guarani (4-4-2): Fábio, Roberto Baiano (Valclício), Reginaldo, Paulo Ricardo e Pedro Júnior; Gleidson, Leylon e Erlon (Gustavo), Bebeto (Roberto Jacaré); Niel e Moré. Técnico: Washigton Luiz

[ Leia completa ]