São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - Terça-feira 22 de Abril de 2014 - Ano: VI - Edição: 2.006 - Visitas: 4.930.336 - Postagens: 22.222 - Comentários: 8.234

Bandidos assaltam agência dos Correios do Pecém


Os assaltantes levaram o dinheiro do caixa e fugiram em uma motocicleta


22/04/2014 – Dois homens assaltaram a agência dos Correios de Pecém, município de São Gonçalo do Amarante, na tarde desta terça-feira (22). Os assaltantes levaram o dinheiro do caixa e fugiram numa moto. A quantia roubada ainda não foi divulgada.

De acordo com o gerente que realizou um B.O.  na Delegacia de São Gonçalo do Amarante, os bandidos usavam capacetes e um deles armado com revolver.


Após o assalto os bandidos fugiram numa moto modelo fan de cor vermelha. De acordo com o delegado de São Gonçalo do Amarante, a motocicleta havia sido roubada no município de Croatá na região da Ibiapaba.

[ Leia completa ]

Bandidos armados invadiram garagem e queimaram 35 ônibus em Osasco


22/04/2014 - Criminosos fortemente armados invadiram na madrugada de hoje (22) um pátio da viação Urubupungá, em Osasco (Grande SP), e atearam fogo em todos os 35 ônibus que estavam estacionados no local. Ninguém ficou ferido.

De acordo com a viação, o ataque foi por volta da 1h e teria ocorrido em represália a um assassinato ocorrido no bairro. A PM, no entanto, não tem informações sobre esse suposto crime. A PM diz ainda que ninguém foi preso por incendiar os ônibus.

A viação afirma que 23 ônibus tiveram perda total e que 12 foram parcialmente incendiados. A empresa diz que para um ônibus ser recuperado leva de quatro a cinco meses.

Os vigias, segundo a viação, foram rendidos pelos criminosos e dois deles teriam sido obrigados a jogar gasolina nos coletivos. No pátio, localizado na avenida Presidente Médici, não havia câmeras de monitoramento.

A Urubupungá diz que a frota não tinha seguro. A empresa calcula um prejuízo de aproximadamente R$ 10 milhões.

Os ônibus danificados atendiam apenas o município de Osasco. Segundo a empresa, a viação tem uma frota de 670 veículos e será preciso fazer uma readequação de linhas para atender os passageiros. A estimativa é de que 20 mil pessoas serão prejudicadas com a falta de ônibus nas ruas.

OUTROS CASOS

Outros dois ataques a ônibus foram registrados no começo desta madrugada em São Paulo.
Por volta da meia-noite, dois ônibus foram incendiados nas ruas Fernão Mendes Pinto, na Vila Císper, e Catarina Alvares, no Jardim Matarazzo, zona leste da capital. Não houve vítimas, segundo o Corpo de Bombeiros.

Às 18h de ontem, um ônibus municipal ficou destruído em protesto no Tremembé, na zona norte, contra a falta de água no bairro. O incêndio, provocado por moradores da região, interditou por duas horas a avenida Coronel Sezefredo Fagundes.


[ Leia completa ]

NEWTON LIMA | Sonhos tucanos: Alca e Petrobrax

aLCA E pETROBRAX
22 DE ABRIL DE 2014

O "fim do Mercosul", como propõe o senador Aécio Neves, seria um retrocesso de grandes proporções para a política externa brasileira


Como presidente da Representação Brasileira no Parlamento do Mercosul, sinto-me no dever de contestar a declaração do senador Aécio Neves, divulgada pelo jornal Valor Econômico, que propôs, em evento recente, o "fim do Mercosul" ou, pelo menos, a extinção da união aduaneira do bloco, de modo a torná-lo apenas área de livre comércio. Na visão do senador, o Mercosul seria "uma coisa anacrônica", que "não serve aos interesses brasileiros", pois impede que o nosso país firme acordos comerciais com outras nações e se integre mais às cadeias produtivas globais.

A proposta do senador tucano choca frontalmente com o diagnóstico feito pela Federação das Indústrias de São Paulo, em recente estudo intitulado "Agenda para a Integração Externa", que mostra exatamente o contrário do que ele pensa. Em artigo no jornal Folha de S. Paulo (18.06.2013), o empresário Benjamin Steinbruch lamenta que as opiniões favoráveis ao abandono do Mercosul "se apóiam em razões ideológicas".

Os dados são contundentes: nos últimos 10 anos, as exportações brasileiras para os países do Mercosul somaram US$ 169 bilhões, com superávit acumulado da ordem de US$ 46 bilhões. Não obstante a participação das commodities na balança comercial brasileira, nesses dez anos, cerca de 91% das nossas exportações para o Mercosul (US$ 154 bilhões) são de produtos manufaturados, enquanto que para EUA, US$ 138,7 bilhões e União Europeia, US$ 137,9 bilhões.

Mesmo com os efeitos da crise, a partir de 2008, o intercâmbio entre os países do Mercosul foi superior ao do comércio internacional: enquanto as trocas globais aumentaram 13% no período 2008-2012, o comércio intraMercosul cresceu mais de 20%.

Aécio Neves parece desconsiderar os acordos de liberalização comercial assinados entre os países membros do Mercosul, que tratam da redução de tarifas alfandegárias a quase zero. Já é possível afirmar que o livre-comércio entre o Brasil e praticamente todos os países da América do Sul é uma realidade.

Nesse debate, é importante observar que o objetivo do Mercosul é muito maior do que o mercado comercial. O bloco foi formado para promover a integração entre as nações e o desenvolvimento econômico, social, cultural e político da região.

O Mercosul tem também clara dimensão geoestratégica. Além de dar maior peso aos Estados Partes no cenário mundial e contribuir para tornar a América do Sul um espaço de paz, prosperidade e justiça social, o bloco está em negociação com a União Europeia para ampliação das relações comerciais e integração econômica.

A União Europeia levou 50 anos para se consolidar. O Mercosul tem pouco mais de 20 anos. O "fim do Mercosul", como propõe o senador Aécio Neves, seria um retrocesso de grandes proporções para a política externa brasileira.

Ao afrontar o Mercosul, Aécio Neves comete um erro grave. Desalinha-se do destino histórico de convergência de nações amigas, da busca de superação de problemas comuns, e se junta àqueles que sempre defenderam nossa subalternização aos interesses norte-americanos, cristalizada na tentativa de implantação da Área de Livre Comércio das Américas - ALCA. A proposta do senador remete ao sonho dos tucanos de ver o Brasil inserido na ALCA como consumidor de produtos dos EUA, e o Estado reduzido ao mínimo, com a política de privatização. O mesmo governo do PSDB, que nos idos dos anos 1990, fez de tudo para privatizar a Petrobras, tentando até mudar o nome para Petrobrax, a fim de facilitar a venda da empresa na Bolsa de New York. O mesmo governo que, em 2001, viu afundar a plataforma P-36, a maior do mundo, que custou R$ 350 milhões, e emborcar a P-34, em 2002, numa prova de desgoverno e sucateamento da Petrobras.


Portanto, o senador Aécio Neves insiste, no debate eleitoral, em resgatar ideias derrotadas e superadas na crise internacional, sem levar em consideração que o Brasil e o mundo mudaram.

[ Leia completa ]

Barbosa sem provas sobre suposto uso de celular na Papuda, deve autorizar trabalho de Dirceu


Sem provas sobre suposto uso de celular na Papuda e com parecer favorável do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, presidente do Supremo Tribunal Federal se vê obrigado a analisar o pedido de trabalho externo do José Dirceu; ex-ministro é o único dos condenados da AP 470 mantido desde novembro do ano passado ilegalmente em regime fechado; ele aguarda autorização para atuar em escritório de advocacia, com salário de R$ 2,1 mil


22 DE ABRIL DE 2014

Sem conseguir até agora justificar a perseguição ao ex-ministro José Dirceu, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, sinaliza que deverá autorizar seu pedido de trabalho externo.

Dirceu é mantido desde novembro do ano passado ilegalmente em regime fechado e é o único dos condenados da AP 470 que ainda não teve seu pedido de trabalho analisado pela Justiça.

Ele batalha para trabalhar como auxiliar no escritório de advocacia de José Gerardo Grossi, em Brasília, com um salário de R$ 2,1 mil mensais.

No entanto, tem sido prejudicado pelo juiz Bruno Ribeiro, braço-direito das incoerências de Barbosa no caso, sob alegações infundadas de supostos benefícios dentro da Papuda como o uso de celular.

Até o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concluiu não ser possível provar as denúncias, e portanto, diz que o trabalho externo deveria ser assegurado.

Se a autorização finalmente sair, Dirceu será transferido para uma o chamado CPP (Centro de Progressão Penitenciária) onde já estão o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e os ex-deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP) e João Paulo Cunha (PT-SP). Segundo a lei, ele deixará a prisão durante o dia para trabalhar e terá de voltar por volta das 18h.


[ Leia completa ]

Campanha de vacinação contra a gripe começa hoje e vai até 9 de maio

Gripe

22/04/2014 - Começa hoje a campanha nacional de vacinação contra a gripe. Neste ano, também podem ser vacinadas crianças que tenham entre seis meses e cinco anos de idade.
No ano passado, podiam ser imunizadas apenas crianças com até dois anos. A vacinação termina em 9 de maio.

De acordo com o Ministério da Saúde, a ampliação da faixa etária para crianças visa reduzir o número de casos graves e óbitos pela doença –em 2013, segundo a pasta, as taxas de internação de menores de cinco anos por gripe se igualou à de idosos.

Também podem ser vacinados pessoas com 60 anos ou mais, profissionais de saúde, indígenas, gestantes, mulheres que tiveram filho há até 45 dias, presos e funcionários do sistema prisional.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 80% do público alvo, que soma quase 50 milhões de pessoas. A dose da vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).

Em todo o país, serão 65 mil postos de vacinação. As pessoas portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis, como diabetes, doenças cardíacas e hepáticas, ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Para esse grupo não há meta específica de vacinação.


[ Leia completa ]

Ônibus tomba no Paraná, mata 8 e deixa 30 feridos


Acidente matou oito na BR-369, em Bandeirantes, no norte do estado. Ônibus saiu de Foz e seguia para SP na madrugada desta segunda (21)

21/04/2014 - Após o acidente com um ônibus que tombou e matou oito pessoas na madrugada desta segunda-feira (21), no norte do Paraná, passageiros relataram que o veículo trafegava em alta velocidade. “O motorista estava correndo, em alta velocidade. 

Passava pelos carros e ia embora”, afirmou a passageira Ana Soares dos Santos. “Quando eu vi, o ônibus estava tombando. Eu caí em cima da mulher que estava sentada ao meu lado. Ela estava dormindo e gritou ‘o que é isso?’, e eu expliquei que o ônibus tombou”, conta a passageira.

Vinte e cinco passageiros ficaram gravemente feridos no acidente com um ônibus de turismo na BR-369, em Bandeirantes. Oito pessoas morreram e outras doze tiveram ferimentos leves. 

Os números foram informados pela empresa Giltur Viagens e Turismo, de São Paulo, responsável pelo veículo, no início da tarde desta segunda. Ao todo, 47 pessoas estavam no veículo, entre elas dois motoristas, ainda segundo a empresa. O veículo foi fretado para uma excursão. Ele saiu de São Paulo para Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, na sexta-feira (18), e retornava de Foz para São Paulo na madrugada desta segunda.

“Foi desesperador. Só ouvia gritos. As bolsas que estavam no maleiro caíram em cima das pessoas. Tentei ajudar algumas delas, mas não conseguia”, conta a passageira. Ana disse que, logo após o acidente, começou a gritar pela filha. “Ela estava sentada no fundo do ônibus. Eu gritava por ela, mas ela não respondia. Depois, a encontrei fora do ônibus, caída no chão. Levei alguns cobertores e fiz um travesseiro, até os médicos chegarem”, relata Ana.

A Polícia Civil iniciou as investigações sobre as causas do acidente. O delegado informou que o tacógrafo, aparelho que registra a velocidade do ônibus quando tombou, foi recolhido pela Polícia Rodoviária Federal e encaminhado ao Instituto de Criminalística, onde será analisado se houve excesso de velocidade. “Informações extraoficiais dão conta que o veículo estava a 105 km por hora, mas ainda será apurada essa real velocidade. Nós estamos aguardando, as testemunhas, as vítimas lesionadas, para, no inquérito, apurar eventual responsabilidade criminal”, disse o delegado.

Feridos

Os feridos foram levados para hospitais deBandeirantes e Cornélio Procópio, que também fica no norte do estado. Dois deles permanecem em estado grave, conforme o delegado delegado Michel Rocha de França Araújo, da Delegacia de Bandeirantes, que investiga o acidente. Já os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico-Legal (IML) de Jacarezinho, também na região norte do Paraná.

O Instituto Médico-Legal informou que os corpos devem ser liberados somente após o reconhecimento da família. Segundo o IML, as vítimas fatais do acidente são sete mulheres – sendo uma adolescente de 13 anos – e um homem.

Moradora de Embu-Guaçu (SP), Ana Soares dos Santos foi encaminhada a Santa Casa de Bandeirantes com ferimentos leves e liberada em seguida. Ela aguardava familiares que moram em Curitiba, para leva-la até Cornélio Procópio, também no norte do Paraná, onde a filha está internada.

Em nota, a empresa lamentou o acidente. “Sentimos muito pelas perdas, estamos prestando toda ajuda e auxílio que é possível no momento, nos solidarizamos com as famílias e daremos todo o apoio que for necessário”, informou na nota.


[ Leia completa ]

“Fantástico” teve sua pior audiência da história, apenas 13.8 pontos


21/04/2014 - Domingo foi um dia histórico para o “Fantástico”, revista eletrônica da Globo, só que com uma notícia ruim. Segundo dados do Ibope, o programa teve sua pior audiência da história, com apenas 13.8 pontos de média.

No confronto, a Record ficou colada em segundo lugar com 10.3 pontos, e o SBT também próximo, com 10.0 de média. O recorde negativo anterior era de 15 pontos. Cada ponto equivale a 65 mil televisores em São Paulo.

O dia também não foi fácil nas tardes da emissora. O Esquenta, por exemplo, bateu recorde negativo também, com apenas 7.7 de média. Os números poderão sofrer alterações no consolidado.


[ Leia completa ]

Joaquim Barbosa criou "lei" para só ele ser carrasco de Dirceu e o Congresso Nacional não faz nada


Blog da Cidadania, de Eduardo Guimarães, revela articulação do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, para que ele pudesse permanecer como único responsável pela execução da pena do ex-ministro José Dirceu, pela condenação na Ação Penal 470; no dia 14 de novembro do ano passado (um dia antes da prisão do petista), Barbosa emitiu a resolução 514, em que definiu que "o relator ficará responsável pela execução penal dos condenados até o fim de suas penas"; informação dá significado às dificuldades que Dirceu enfrenta desde que foi preso - foi colocado em regime fechado, mesmo sendo condenado ao semi-aberto e não conseguiu ter aprovado, até agora, seu pedido de trabalho externo

21 de Abril de 2014

O blogueiro Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, publica nesta segunda-feira (21) artigo em que revela que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, emitiu, um dia antes da prisão do ex-ministro José Dirceu, em 14 de novembro do ano passado, uma resolução, em que se coloca como uma espécie de carcereiro eterno do petista. Na determinação que criou, Barbosa definiu que o relator ficará responsável pela execução penal dos condenados "até o fim de suas penas".



Abaixo o texto na íntegra:

Barbosa emitiu “resolução” para se tornar carcereiro eterno de Dirceu


No mesmo feriado prolongado em que foi expedida a ordem de prisão de José Dirceu ele se entregou na sede da Polícia Federal em São Paulo. Em 17 de novembro de 2013, por volta das 19 horas, o ex-ministro cruzou os umbrais de uma época de sofrimentos que lhe passariam a ser impostos por alguém que se converteria em uma combinação de carcereiro e verdugo: o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

Sem razões pessoais conhecidas para odiar Dirceu, só há uma explicação para a conduta que o presidente do STF tem adotado ao fazer o possível, o improvável e até o impossível para manter esse condenado pela Justiça atrás das grades a despeito de sua condenação lhe facultar o regime semiaberto: Barbosa segue um plano minuciosamente urdido para não apenas gerar efeitos políticos com essas execuções penais, mas para torturar, acima de qualquer outro, um político que talvez tenha os inimigos mais poderosos que qualquer outro político brasileiro já teve na história recente.

O plano contra os alvos principais da Ação Penal 470, vulgo Julgamento do mensalão, começa a ganhar forma quando se analisa a execução das penas dos condenados do mensalão. O ex-presidente do PT José Genoino figura na documentação como número 1, a execução de Dirceu é a número 2 e a de Delúbio Soares, número 3. Os demais condenados foram identificados em seguida.

Mas a evidência mais clara de que Barbosa planejou cuidar pessoalmente para que as penas desses três fossem o mais duras possível reside em um casuísmo inédito na história da Justiça brasileira. Um dia antes de decretar a prisão de Dirceu e Genoino, entre outros, Barbosa criou uma nova classe processual para executar suas penas.

A norma 514 não estava prevista no Regimento Interno do Supremo um dia antes de Barbosa expedir ordens de prisão de 12 condenados do mensalão. A classe processual inédita foi denominada Execução Penal (EP). Segundo a nova norma, processos penais julgados no STF devem ser distribuídos ao seu relator, que ficará responsável pela execução penal dos condenados até o fim de suas penas.

Confira, abaixo, a resolução casuística determinada por Barbosa exclusivamente para os réus do mensalão e, agora se sabe, mais do que para qualquer outro, para José Dirceu.



Por conta desse impressionante plano de Barbosa de se tornar carcereiro dos três principais alvos do julgamento do mensalão – que, cada vez fica mais claro, foi urdido para gerar efeitos políticos, além de promover uma vendeta –, os advogados dos condenados pretendem esperar que o presidente do Supremo deixe a Corte antes de fazerem qualquer pedido de cumprimento de pena em regime aberto para seus clientes.

Aliás, todas as outras medidas que os advogados deverão interpor em favor de seus clientes estão congeladas, à espera de que Barbosa cumpra a promessa de deixar a Corte, o que pode acontecer já no segundo semestre deste ano.

Entre as medidas que estão sendo postergadas figuram a revisão criminal do processo, agora amparada, por exemplo, pela absolvição de José Dirceu do crime de formação de quadrilha, o que torna praticamente insustentáveis as outras acusações que lhe foram feitas, obviamente desde que respeitado o bom Direito.

Outra medida que os advogados dos condenados pretendem adotar também depende da saída de Barbosa porque depende, também, do julgamento da revisão criminal da Ação Penal 470. Qual seja, a medida de recurso à Corte Interamericana de Direitos Humanos, da OEA, pois só é possível apelar àquela Corte após todos os recursos à Justiça brasileira terem sido esgotados.

O mais impressionante em tudo isso é que o foco de Barbosa, ao assinar a resolução 514 às vésperas de prender os primeiros 12 condenados do mensalão, parece ser exclusivamente José Dirceu.

Delúbio e Genoino conseguiram desfrutar dos benefícios que a lei lhes concede, de uma forma ou de outra. Delúbio, há muito já desfruta do semiaberto apesar de um contratempo que o interrompeu, mas que foi rapidamente solucionado, o que lhe permitiu voltar a trabalhar fora da prisão. Genoino, ou bem ou mal ainda está em prisão domiciliar.

Outros condenados, além dos alvos 1, 2 e 3 de Barbosa, não estão sendo diretamente monitorados pelo presidente do STF e têm tido menos dificuldades para obter benefícios, como o ex-deputado federal Pedro Henry (PP-MT). Desde janeiro, ele faz dupla jornada de trabalho.

Repetindo: Barbosa arrogou para si a execução das penas dos réus do núcleo político do processo do mensalão, exclusivamente. Se ficar no STF até o fim das penas desses condenados, provavelmente fará tudo que puder para que cumpram em regime fechado suas penas, dando relevância a qualquer acusação que lhes for feita.

Dirceu, porém, permanece como objeto principal de um assustador sadismo do presidente do Judiciário brasileiro, quem, para mantê-lo preso e/ou até agravar sua pena, não tem poupado esforços.

Barbosa chegou a mudar o juiz da execução penal dos condenados do mensalão. Trocou por um substituto com histórico de antipetismo explícito. Deu asa a boatos sobre "regalias" para os condenados petistas que após meses de investigação não foram comprovadas e, agora, chegou ao cúmulo de fazer tramitar até um pedido de escutas ilegais envolvendo um outro Poder.

A má notícia para Dirceu, pois, é a de que, com a resolução 514, Barbosa ficará responsável pela execução de sua pena mesmo após deixar de ser presidente do STF, no fim do ano, quando será substituído por Ricardo Lewandowski. Isso porque o atual presidente do STF foi o relator do processo do mensalão e, pela resolução em tela, o relator de uma ação penal cuida até o final da execução das penas que tal ação gere.

Todavia, há uma boa notícia não só para Dirceu, mas para os condenados 1 e 3 da lista negra do presidente do STF (Genoino e Delúbio).

Corre no STF, a boca pequena, que Barbosa não concordaria em ser comandado pelo ministro Ricardo Lewandowski, que assume a presidência do STF em novembro. Portanto, estaria para deixar aquela Corte. Se não para se candidatar nas próximas eleições (o que talvez não faça porque poderá prejudicar sua aposentadoria), para fundar uma ONG que iria "combater a corrupção".


Sem Barbosa no STF, a execução das penas caberia a Lewandowski. Conhecido por sua postura equilibrada e impessoal, provavelmente delegaria a execução das sentenças dos condenados do mensalão aos juízes comuns. E sem interesses pessoais envolvidos, os advogados dos condenados já dão como certo que seria fácil obter benefícios como a progressão para o regime aberto, do qual Dirceu poderia desfrutar já no começo do ano que vem.
[ Leia completa ]

PARA DISPUTAR GOVERNO DO CEARÁ, EUNÍCIO FLERTA COM PSDB


Senador tenta atrair o ex-governador Tasso Jereissati (PSDB) para a vaga ao Senado de sua chapa; movimento é visto com bons olhos pelo presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), que mira a formação de um palanque forte no Ceará para sua candidatura à Presidência; costura entre Eunício e Tasso deverá ter novo capítulo nesta semana, com uma reunião em Brasília

21 DE ABRIL DE 2014

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) tem ido atrás de diferentes partidos para tentar viabilizar seu nome na sucessão estadual. Líder do PMDB no Senado, Eunício inclui na busca sondagens até ao PSDB, que faz oposição ao PT. O senador tenta atrair o ex-governador Tasso Jereissati (PSDB) para a vaga ao Senado de sua chapa.

O movimento é visto com bons olhos pelo presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), que mira a formação de um palanque forte no Ceará para sua candidatura à Presidência --em 2010, Dilma teve mais de 2,1 milhões de votos a mais que José Serra (PSDB) no Estado.

A costura entre Eunício e Tasso deverá ter novo capítulo nesta semana, com uma reunião em Brasília. A políticos próximos, porém, o peemedebista diz temer que a eventual aliança com o PSDB desagrade a cúpula do PT nacional.

Um objetivo do senador é não ser visto como rival pelos petistas, o que o ajudaria a neutralizar o possível apoio de Dilma ao candidato de Cid Gomes (Pros), ainda indefinido. Como saída, ele tem mantido diálogo com siglas que são oposição ou estão insatisfeitas com Cid, mas apoiam Dilma no cenário nacional.

O PMDB cearense se articula para deixar o governo Cid até 30 de abril, quando deverá entregar as duas pastas que ocupa (Meio Ambiente e Recursos Hídricos). O PC do B e uma ala do PT também são alvos de Eunício para uma possível composição. As legendas integram a base de Cid, mas se sentem alijadas na composição de chapas para as eleições. Embora minoritária, a ala do PT-CE encabeçada pela ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins também negocia com o senador do PMDB.


[ Leia completa ]

Previsão do tempo para esta segunda-feira feriado de Tiradentes em São Gonçalo do Amarante

21/04/2014

Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.


Climatempo
[ Leia completa ]

Nem o “bispo” poupou Barbosa: “um homem vestido de imensa hipocrisia e cara de pau, a serviço da direita”


O que fica é desfaçatez de um malandro golpista que constrói um falso circo de condenações sem provas para prender inocentes. O objetivo é atender a sede de golpe de uma elite e de uma mídia acostumadas a manter esse povo cego, calado e escravizado

21 de Abril de 2014

Muitos autores, pensadores, jornalistas, cientistas políticos e sociais, juristas, partidários sérios da justiça, artistas e teólogos pensam e escrevem sobre as diatribes e falta de respeito de Joaquim Barbosa, acentuadamente desde que  à frente do Supremo Tribunal Federal e principalmente quando o Ministro Barroso descascou toda a trama montada em torno das mentiras e desvios do chamado “mensalão do PT.”

Vivemos a impressão de que um temporal ético se armava em forma de carnaval quando de repente a máscara cai e mostra que o reizinho veste-se de nudez e má fé.
O que fica é desfaçatez de um malandro golpista que constrói um falso circo de condenações sem provas para prender inocentes. O objetivo é atender a sede de golpe de uma elite e de uma mídia acostumadas a manter esse povo cego, calado e escravizado.

Depois que o arbitrário, violento batedor em mulher, em velho e socador da poltrona da sala de seções do STF quando viu sua falsa tese condenatória cair aos cacos e cair a máscara começam a aparecer as pontos dos cabos que o ligam aos golpistas. Quem acompanha os noticiários televisivos,  lê os jornalões e revistas mentirosas sabe que todos os meios mediáticos foram utilizados para pressionar os ministros e para impressionar a chamada opinião pública a constrangê-los a fazer sujeira, a sujeira comandada pelo fracassado Joaquim Barbosa.

Mas não foi somente através da mídia que a elite domesticadora e dominante agiu. Como diz o meu amigo jornalista Altamiro Borges, essa elite é competente e inteligente. Eu não acho isso, em todo o caso vamos lá.

Organizações como o escritório Borges e Strübing Müller Advogados, de Adriano José Borges Silva – ex-genro de Ayres Britto, que saiu direto do STF para outra organização golpista – dono de imensa mansão em Brasília, frequentada por Joaquim Barbosa para tratar de “investimentos” no exterior, sempre cuidadosamente sem a presença dos funcionários da mansão e sem testemunhas. Adriano publicou documento de teor claramente golpista contra o que classificou de caos político no País . Adriano é um dos mentores do mistificador e golpista da justiça.

O senhor Ayres Britto, com aquela voz mansa e com fama de poeta, “depois de sair do STF virou presidente do Instituto Innovare, um dos braços políticos da Rede Globo e que até pouco tempo atrás (sic)  dava prêmios em dinheiro para magistrados e promotores”. Essa ligação já é bastante promíscua e indicativa de orientação de dicas políticas a Joaquim Barbosa e a Gilmar Mendes. É fácil entender que as armações para condenar Dirceu, Delúbio, Pizollato, Genóino e João Paulo Cunha visavam desmoralizar os que a direita entendia como elaboradores da vitória eleitoral da esquerda e do governo de Lula. A decisão de caluniar o grupo da cúpula do governo e de enganar o povo se esclarece cada vez mais.

O jornalista Paulo Nogueira conta que a Innovare é claramente uma empresa da Globo. Sua função é fazer a mente da justiça em todo o País. Essa empresa paga altos valores a palestrantes. Quem ganha muito dinheiro em palestras são exatamente Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes. Este ministro é um dos mais suspeitos de ligações escusas desde que era advogado de Fernando Henrique Cardoso.  O site de Nogueira mostra fotos desses ministros em encontros na Innovare juntamente com os donos da Globo.

Luiz Nassif identifica a conduta grosseira e o discurso de Joaquim Barbosa com o clima “de radicalização, de criminalização da política, do denuncismo desvairado que a oposição levantou a partir de 2006 e, especialmente, a partir da era José Serra.

Trouxeram de volta para a cena política o macartismo, abusaram da religiosidade, despertaram os piores demônios existentes no tecido social brasileiro, aqueles que demonizam as leis e propõem o linchamento, transformaram a disputa política em um vale-tudo.

Não valia denunciar aparelhamento da máquina, a política econômica, apontar erros na gestão pública, como em qualquer disputa política civilizada.

Repetiram nos mínimos detalhes a radicalização da política norte-americana, o movimento da mídia e do Partido Republicano dos Estados Unidos adotando o discurso virulento de ultra-direita do Tea Party.

Não tenho dúvidas de que Joaquim Barbosa, vestido de imensa hipocrisia e cara de pau, era porta voz de organizações políticas das mais perversas da direita golpista e fascista brasileira. Tanto suas ligações reais quanto seu discurso e comportamento toscos, intenso em desrespeito e falta de civilidade, sinalizam o uso do Supremo Tribunal Federal como aparelho para a prática de golpes contra o País e a democracia.

Já escrevi aqui sobre a traição que esse homem representa para os negros e para os pobres. Carrega a tintura de nossa origem africana em uma mente colonial embranquecida e imperialista na realização dos interesses dos escravocratas. Quando empossado no cargo de presidente do STF apresentou sua mãe sofrida pelos tempos de trabalho duro de trabalhadora doméstica e mencionou seu pai pobre. Porém, Joaquim os desonra ao trair os pobres no acercamento dos ricos e poderosos com o objetivo de obter vantagens financeiras e da ver o mundo a partir da ideologia dominante. Vergonhoso e mau exemplo para o povo.

Joaquim Barbosa ao servir aos interesses mesquinhos dos poderosos que odeiam o povo e a revolução libertária encarna o espírito de porco e se torna chaga social malcheirosa, carente de ser extirpada de onde indignamente está.

Poxa, Joaquim Barbosa causa estragos na consciência informe e ingênua de nosso povo. Na tarde em que saiu o resultado que condenou à prisão os tais “mensaleiros” fui a uma farmácia comprar refis para minha bombinha contra a asma. Relaciono-me bem com o balconista. Mas o mal joaquiniano atingiu o rapaz que disse achar muito “bão” prender aqueles “ladrões”. Esse é o serviço de Joaquim Barbosa ao levar os cegos sociais a cegueira rancorosa e odiosa, imersas em tremendas injustiças. Um aluno meu de um curso de pós-graduação ao se encontrar comigo me perguntou o que achei da prisão dos mensaleiros.

O grave de tudo é que as pessoas a cabresto da dominação que insensibiliza e bestifica se sentem alimentadas pelo desserviço da besta fera. Repentinamente as pessoas se mostram armadas e prontas para a guerra, sem a menor criticidade e questionamento sobre as forças que movem pessoas tão degradadas como Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes.

Penso que a verdade começa a mostrar sua face em meio a toda a borrasca. Nosso desafio é suspeitar sempre do que a mídia “anuncia” e de suas calúnias. O poderio da classe dominante se traduz sempre em tentar influenciar os que comandam os poderes. Desgraçadamente o Supremo Tribunal Federal está nas mãos da pior orientação, a mais injusta possível.

Sinto enorme tristeza com o fato Joaquim Barbosa. Ele é uma amargura estúpida e egoísta, uma completa frustração da justiça. Sua origem negra e pobre lhe deu a grandiosa oportunidade e raízes robustas para escolher o caminho mais justo a seguir. Poderia inspirar-se em Marthin Luther King e somar-se aos que vivem sob condições desumanas e oprimidas. Poderia orientar-se por Nelson Mandela e lutar pela defesa e libertação do povo negro e pobre de nosso País e do mundo, como o grande líder sul africano fez virando um santo canonizado por seus irmãos de luta. Poderia exemplificar-se em Mahatma Gandhi na luta contra a violência e a opressão imperialista. Teve a oportunidade de entender Zumbi e Tiradentes na luta contra as brutais causas da opressão que desumaniza.

Mas não, que pena, Joaquim Barbosa optou pelas ilusões dos traidores e oportunistas ladrões da justiça e do povo. Preferiu virar de costas para o povo em busca do falso prestígio, próprio dos traidores. Deve pagar esse custo!

Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz.


Dom Orvandil: bispo cabano, farrapo e republicano, em todas as situações.

[ Leia completa ]

'Mais Médicos' é aprovado por população no Ceará, justamente o Estado que mais hostilizou o programa


Estado atingiu 100% da meta, segundo Ministério, mas ainda há muito a ser feito pela saúde


21/04/2014 - Envolto a polêmicas desde que foi lançado em julho do ano passado, o Programa Mais Médicos surgiu como uma proposta do governo federal para levar atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em lugares onde há carência de profissionais. Dois meses depois, os primeiros médicos começaram a trabalhar no Ceará e, em pouco mais de seis meses de atuação, já é possível analisar os primeiros resultados.

Com a chegada dos selecionados para o quarto ciclo do programa na semana passada, o Estado passou a contar com 843 médicos alocados em 157 municípios. Segundo o Ministério da Saúde, 100% da demanda do Ceará foi atendida. "A atuação desses profissionais impacta na assistência de mais de 2,9 milhões de pessoas", informou o órgão em nota.

O titular da Pasta, Arthur Chioro, confirmou os dados quando esteve em Fortaleza há dez dias e acrescentou que cada médico corresponde a uma equipe completa. "No Ceará, são 842 equipes, correspondendo a 85% dos municípios", disse, antes dos dados serem atualizados na última quinta-feira (17).

Contudo, o ministro citou outros aspectos do programa, que são os investimentos em hospitais e unidades de saúde. "Há também o desafio de melhorar a infraestrutura dessas unidades, para que elas possam dar mais capacidade para as equipes, até porque a equipe não é formada só por médicos", lembrou.

Atenção primária

Segundo o representante do Ministério da Saúde na coordenação estadual do programa, Odorico Monteiro, "não há um município no Ceará que hoje não tenha reforma, construção e ampliação de unidades básicas de saúde". "São mais de 650 sendo construídas e mais de mil unidades em reforma e ampliação", completou.

Monteiro comemora os resultados do programa, mas ressalta que ainda há muito o que fazer. "O Mais Médicos, neste momento, foi só uma ponta do iceberg do problema. Nós estamos resolvendo uma parte da atenção primária. Sem dúvida nenhuma, nesta perspectiva, está sendo extremamente positivo", afirmou. "Não tenha dúvida de que já temos indicadores de resultados", garantiu o coordenador.

Com relação aos médicos cubanos que participam do programa, Odorico Monteiro ressalta que eles deixarão uma nova prática para o atendimento no País. "O Mais Médicos vai ter um legado importante que é um espelho a ser criado para a atenção básica. Deveremos chegar a uns 12 mil médicos cubanos espalhados pelo Brasil, que têm a alma centrada na atenção básica. Não é um médico que está um dia num município, e depois no outro", comparou.


Leia mais no Diário doNordeste | Germano Ribeiro
[ Leia completa ]

Brasileirão 2014 - Série A - Classificação 1ª Rodada

[ Leia completa ]

Joaquim Barbosa é suspeito de grampear o gabinete da Presidência da República, o Senado, a Câmara e o Congresso Nacional não faz nada


As suspeitas sobre Barbosa no episódio de espionagem


21/04/2014 - Luis Nassif

Como se sentiria um operador do direito se alguém afirmasse que há suspeitas de que a mais alta autoridade do Judiciário, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) usa mão de gato, pratica chicana, estupra os procedimentos à luz do dia e com as cortinas do palco escancaradas? E que, na condição de presidente do STF, sua imagem pessoal torna-se a imagem do Judiciário.

No episódio da tentativa de espionagem sobre o Palácio do Planalto, Barbosa agiu com mão de gato ou foi fundamentalmente displicente? O simples fato de existir essa dúvida mostra a desmoralização a que o STF está submetido com os atos de seu presidente, ao não se pronunciar sobre a tentativa do Ministério Público do Distrito Federal de espionar o Palácio do Planalto.

O assessor de Barbosa, Wellington Geraldo Silva, telefonou para Jânio para “uma exaltada cobrança telefônica”, sobre as suspeitas de que, por falta de qualquer reação, Barbosa endossara a tentativa de espionar o Planalto. Foi-lhe recomendado escrever para o Painel do Leitor.

Na carta enviada, o assessor alega que Barbosa tomou as providências regimentais quando recebeu o pedido de quebra de sigilo do seu parceiro, o juiz da Vara de Execuções Penais: sem ler, encaminhou o pedido para apreciação do Procurador Geral da República. Só depois do parecer da PGR, o presidente do STF manifestar-se-ia.

No entanto, quem analisar todos os passos da trama, terá muitos elementos para suspeitar que, ao remeter o pedido para o PGR sem nenhuma observação, ou ao não recusar o pedido liminarmente, o próprio Barbosa participou da trama  para espionar o Planalto – juntamente com a promotora Márcia Milhomens Sirotheau Corrêa, o ex-juiz da Vara de Execuções de Brasília Bruno Ribeiro.

Relembrando:

    A promotora Márcia Milhomens Sirotheau Corrêa, da Vara de Execuções de Brasilia, pede a quebra do sigilo telefônico de uma área que engloba o Palácio do Planalto.
    No seu último ato no cargo, o juiz Bruno Ribeiro, que assumiu a função na Vara de Execuções após a carga de Barbosa contra seu antecessor, recebe o pedido e envia para Barbosa sem nenhuma consideração a mais. É de conhecimento geral as afinidades criadas entre Barbosa e Ribeiro. Além da pressão contra seu antecessor, Barbosa acionou o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) em defesa de Ribeiro.
    Era de conhecimento de Barbosa que, no mesmo dia em que enviou o processo, Ribeiro declarou-se impedido de continuar atuando na Vara de Execuções.
    O presidente do STF recebeu o pedido, não conferiu as coordenadas e enviou para a PGR. Se o PGR também não conferisse as coordenadas, Barbosa teria o álibi para quebrar o sigilo do Planalto.

As suposições acima são perfeitamente críveis, para um cargo em que não se admite sequer a dúvida sobre a conduta do titular. Ainda mais com todo o histórico de protelações de Barbosa sobre o episódio Dirceu.

É evidente que Barbosa sabia que o pedido de escuta referia-se a áreas sensíveis, ao Palácio do Planalto ou a outro poder, caso contrário o próprio juiz da Vara de Execuções poderia ter autorizado a quebra de sigilo.

Mas seguir procedimentos habituais em um caso absolutamente unusual - a quebra do sigilo da própria Presidência da República - é um contrassenso que só se explica pela vontade de postergar ao máximo a decisão sobre Dirceu, ou então, de criar um fato político mesmo.

A alegação do assessor, de que Barbosa só poderia se manifestar após parecer do PGR, em um tema que nada tem de usual, mereceu a resposta adequada de Jânio: aceitar isso seria acreditar que o presidente do STF comporta-se como um estafeta, recebendo processos e encaminhando sem ler para o PGR.

Passados vários dias, até agora a única manifestação de Barbosa foi essa nota do assessor, segundo a qual ele cumpriu o regimento, remetendo o pedido (sem ler) para o PGR.

É possível que o excesso de processos levasse Barbosa a ser descuidado com o pedido. Mas é possível – dada a visibilidade do episódio – que o descuido de Barbosa tivesse sido intencional. É possível que não atinasse para a extensão do pedido. Mas também é possível que agisse em sintonia com o juiz para criar uma crise política.

Agora, coloque-se no lugar de Joaquim Barbosa. Há uma investigação para conferir um telefonema de José Dirceu, que teria sido dada em um dia definido. Barbosa recebe um pedido de autorização de escuta por vários dias, em áreas variadas. Supondo que seja displicente nos seus pedidos, que seja burocrático no encaminhamento dos processos, alguém poderá supor que, ao receber o pedido de quebra de sigilo, não tivesse sequer a curiosidade de conferir as coordenadas definidas pela promotora?

É mais fácil um camelo passando no buraco de uma agulha.


Pergunto: é possível um presidente de STF conviver com tantas dúvidas e suspeitas acerca de sua conduta, em um episódio da mais alta gravidade?

[ Leia completa ]

Globo perde um de cada quatro telespectadores no horário nobre

Bruna Marquezine chora em chamada de relançamento
da novela Em Família - Foto: Reprodução/TV Globo

Audiência da TV paga dispara e cresce 70% com crise de Em Família


20/04/2014 - Por DANIEL CASTRO

 Os canais de TV por assinatura estão adorando Em Família, novela das nove da Globo. Eles têm sido os maiores beneficiados com a crise de audiência da novela de Manoel Carlos, que não consegue superar a casa dos 30 pontos e é a pior da história das 21h da Globo. Com Em Família, a Globo perdeu em março um de cada quatro telespectadores que tinha em janeiro com Amor à Vida.

Levantamento obtido com exclusividade pelo Notícias da TV mostra que a maior parte do público de Amor à Vida migrou para a fragmentada TV paga. Em janeiro, a sigla OCN (que na medição de TV aberta do Ibope congrega principalmente canais por assinatura) somava 7,5 pontos. Em março, saltou para 12,8, uma alta de 70%.

A audiência da novela das nove da Globo caiu de 39,7 pontos na Grande SP em janeiro para 28,8 em março. Com Em Família, a emissora perdeu 10,9 pontos, mais do que a audiência de todas as suas concorrentes juntas. Em janeiro, no horário de Amor à Vida, Record, SBT, Band e Rede TV! somavam 10,2 pontos.

A queda, de 27%, preocupa executivos da Globo. Nesta semana, a emissora lançou um esforço para recuperar a audiência de Em Família. As chamadas da novela aumentaram em 15% e ganharam um novo formato, o de depoimento de personagens. Bruna Marquezine apareceu no ar chorando ao justificar a atração de sua Luiza por Laerte (Gabriel Braga Nunes). A trama sofreu viradas e passou a ficar mais movimentada.

A derrocada de Em Família, no entanto, não chega a ser assustadora para os executivos da Globo. Isso porque nenhuma concorrente direta teve crescimento relevante. A liderança da Globo está longe de ser ameaçada nem mesmo pela soma das concorrentes comerciais (14,9 pontos em março).

Entre as TVs abertas, só a Rede TV! cresceu mais do que o conjunto da TV paga. Foi de 0,5 ponto em janeiro para 1,0 em março. O SBT tomou o segundo lugar da Record e foi de 4,1 para 6,1. A Record subiu de 4,2 para 5,8. E a Band, de 1,4 para 2,0.

As pessoas não deixaram de ver TV, apenas boicotaram a novela que não empolgou. O número de televisores ligados caiu só 0,6 ponto (de 61,9 para 61,3).

Aqui você tem as informações que a imprensa corrupta e golpista lhe sonega.


[ Leia completa ]