2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 23 de Setembro de 2021 - Ano: XIII - Edição: 4.721

Sobral lidera geração de empregos no Ceará em 2020, São Gonçalo do Amarante é o 10º

Foto: ANTONIO RODRIGUES

Com um saldo de empregos de 2.834 postos de trabalho abertos no ano passado, Sobral superou Fortaleza (2.419)

Por Samuel Quintela | 29 de Janeiro de 2021

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) confirmaram que o Ceará terminou o ano de 2020 com um saldo positivo de mais de 18 mil empregos. Mas um dos destaques curiosos do levantamento foi que o município que mais gerou empregos no ano passado estava fora da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Segundo o Ministério da Economia, Sobral, com 2.834 vagas, foi a cidade que mais gerou oportunidades de trabalho no Estado.

Puxada pela demanda da indústria calçadista, a cidade de Sobral teve 70,04% dos empregos gerados em 2020. Se for considerado todo o setor, a cidade teve 74,73% dos empregos sendo gerados pela indústria no ano passado.

Serviços (488) e construção civil (380) aparecem logo em seguida nos dados de Sobral. Por outro lado, o comércio (-149) e a agropecuária (-3) no município fecharam 2020 com resultados negativos.

Ranking geral

No ranking de municípios com melhor desempenho, Fortaleza aparece logo atrás de Sobral, com um saldo de 2.419 empregos formais gerados em 2020.

Veja a lista com as 10 cidades cearenses com maior saldo de vagas de trabalho criadas no ano passado:

Sobral: 2.834

Fortaleza: 2.419

Eusébio: 1.827

Caucaia: 1.510

Limoeiro do Norte: 1.285

Horizonte: 1.238

Monsenhor Tabosa: 1.104

Itapipoca: 904

Maracanaú: 898

São Gonçalo do Amarante: 825

Na Capital cearense, o melhor desempenho anual foi registrado pelo setor de serviços, que gerou 4.898 vagas. O resultado foi puxado pelo segmento de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (8.118). Mas acabou contando com fechamento de mais de 3,8 mil postos de trabalho no segmento de alojamento e alimentação.

Outro setor de destaque em Fortaleza foi a construção civil, que, em 2020, gerou 2.136 empregos. Contudo, o comércio (-2.365) e indústria (-2.296) tiveram um encolhimento de vagas durante o ano passado na cidade.

Cenário na RMF

No município do Eusébio, o cenário foi um pouco mais equilibrado em relação ao desempenho dos setores. O único a registrar fechamento de empregos foi a agropecuária, que encerrou 4 vagas em 2020. A indústria (99), o comércio (457), a construção civil (603) e os serviços (672) apresentaram resultados positivos.

Em Caucaia, o melhor resultado ficou para a indústria, que gerou 1.446 empregos em 2020. A construção civil, com 385 vagas criadas, aparece em segundo lugar, seguida de comércio (183), agropecuária (9) e serviços (-513).

Centros mais afastados

Destaques fora RMF também foram apontados em Limoeiro do Norte, quinto maior saldo entre os 184 municípios cearenses, e Monsenhor Tabosa, que terminou 2020 com 1.104 postos de trabalho criados.

Em Limoeiro do Norte, todos os setores apresentaram saldos positivos. Mas o melhor resultado foi apontado para a construção civil, que gerou 826 empregos. A lista segue com serviços (302), agropecuária (126), comércio (29), e indústria (2).

Para Monsenhor Tabosa, contudo, o Ministério da Economia não disponibilizou dados completos detalhados, se limitando ao registro do saldo geral, de 1.104 vagas.

Diário do Nordeste

0 comments:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor